Bruno Reis sanciona lei que batiza mirante na Vitória com nome de Félix Mendonça

Por Redação
3 Min

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), sancionou nesta quarta-feira (08) a lei proposta pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Muniz (PSDB), que batiza com o nome do ex-deputado Félix Mendonça, que faleceu em 2020 vítima da Covid-19, a praça com mirante turístico situado no Largo da Vitória, no bairro da Graça, com vista para a Baía de Todos-os-Santos.

Continua depois da Promoção

A nova praça Félix Mendonça era informalmente conhecida como mirante da Vitória. Além de construir esse espaço, que permite à população de Salvador uma bela vista do mar, o projeto idealizado por Félix e pelo arquiteto Fernando Frank, concluído em 2018 junto com a entrega do edifício Mansão Wildberger, também resultou na requalificação do largo e da Igreja de Nossa Senhora da Vitória, bem como doação de um uma nova área para a escola municipal que funcionava em instalações precárias, do salão paroquial e da residência do pároco. Tudo foi doado para a Prefeitura e Arquidiocese pela construtora MRM.

Para Carlos Muniz, Félix Mendonça prestou “relevantes serviços à cidade e contribuiu na formação da sociedade”. A proposta ainda destacou o reconhecimento do ex-deputado como “homem público que lutou por mais de cinco décadas pelo bem comum do povo de Salvador e da Bahia”.

Natural da cidade de Conceição do Almeida, Félix Mendonça começou a carreira política aos 33 anos, quando foi eleito prefeito de Itabuna. Em 1966, ele assumiu mandato de deputado da Bahia e entre os anos de 1982 e 2011, cumpriu sete mandatos como deputado federal.

Continua depois da Promoção

Vítima de complicações de saúde por conta da Covid-19, ele faleceu aos 92 anos, deixando a esposa, Maria Helena Mendonça, e três filhos: Félix Mendonça Júnior, que é hoje deputado federal e presidente do PDT da Bahia, além da ex-vereadora Andréa Mendonça e da engenheira civil Cristiana Mendonça.

Félix Mendonça Júnior afirmou que a família ficou emocionada com a homenagem. “Meu pai sempre teve essa preocupação em zelar pela história, pela memória e pelo bem da coletividade, inclusive em seus projetos na área privada, como empresário. Era uma vocação que, inclusive, o fez entrar para a política, e que segue inspirando toda a nossa família”, declarou o parlamentar.

Compartilhe Isso
- Advertisement -