Peixes predadores combatem dengue com eficácia

Por Redação
2 Min

Peixes predadores no combate à dengue no Guarujá

Para ajudar no combate à dengue, a prefeitura do Guarujá tem utilizado pequenos peixes predadores em locais com acúmulo de água. O objetivo é evitar o desenvolvimento das larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença.

Os peixes utilizados são da espécie Poecilia Reticulata, conhecidos como “barrigudinhos”. Eles se alimentam das larvas do mosquito da dengue e são resistentes a variações de temperatura e poluição orgânica da água, sendo ideais para a ação.

Uso de peixes predadores

O supervisor da vigilância entomológica, Marcos Antônio Ramos, destaca que usar os “barrigudinhos” reduz o uso de produtos químicos nas águas e são facilmente encontrados na natureza. É um controle biológico ambiental que elimina a necessidade de inseticidas.

O tamanho pequeno dos peixes possibilita sua movimentação em locais estreitos, como piscinas abandonadas, obras paradas e poços de elevador, que são possíveis criadouros do mosquito da dengue.

Peixes predadores são utilizados no combate à dengue pela prefeitura do Guarujá / Diego Marchi/Imprensa Guarujá

Monitoramento eficiente

Ao serem colocados nos reservatórios, os peixes se reproduzem e são monitorados pelos agentes de vigilância em saúde. Atualmente, o Guarujá está acompanhando 87 desses locais para prevenir a proliferação do mosquito.

Compartilhe Isso
- Advertisement -