Travessia via Parafuso: mortes e falta de soluções

Por Redação
2 Min

A perigosa travessia da BA-535, conhecida como Via Parafuso, em Camaçari, tem se tornado um cenário trágico, acumulando vítimas fatais. Na manhã de segunda-feira (8), mais uma vida foi perdida após um atropelamento nas imediações do Viaduto do Trabalhador.

Trabalhadores frequentemente utilizam essa rota por falta de alternativas viáveis para alcançar seus locais de trabalho ou retornando para casa, sendo forçados a arriscar suas vidas e ficam à margem da segurança. Vários incidentes fatais já foram reportados de pessoas tentando atravessar entre veículos que trafegam em alta velocidade na Via Parafuso.

Apesar de mais de 10 indicações de vereadores de Camaçari ao Governo do Estado, solicitando soluções para esse problema crítico, nenhuma ação concreta foi tomada até o momento. A concessionária alega que os pedestres deveriam utilizar o Viaduto do Trabalhador, uma obra da prefeitura, como rota alternativa.

Além disso, informa que solicitações para a instalação de uma passarela nesse trecho devem ser encaminhadas à Agerba, a agência reguladora responsável pelo acompanhamento do contrato de concessão.

A situação na Via Parafuso tem se tornado cada vez mais alarmante, com o aumento da circulação de veículos e a falta de medidas de segurança adequadas para os pedestres. O descaso das autoridades em relação a essa questão tem gerado revolta na população, que clama por soluções urgentes para evitar novas tragédias.

É fundamental que as autoridades competentes tomem medidas imediatas para garantir a segurança dos pedestres que utilizam a Via Parafuso diariamente. A instalação de uma passarela ou outras alternativas seguras de travessia são essenciais para evitar novos acidentes e preservar vidas. A população de Camaçari não pode mais esperar por ações concretas que garantam a segurança na região.

Compartilhe Isso