Ex-empresário do Coldplay pede valor milionário ao processar banda por motivo polêmico

Leia mais

EITA! Dave Holmes, identificado como o ex-empresário do Coldplay, está processando a banda por mais de US$ 12 milhões (aproximadamente R$59 milhões) em comissões não pagas.

Leia mais

Segundo documentos obtidos pela revista Variety nesta sexta-feira (1º) revelaram o que motivou o desentendimento entre o ex-empresário – que gerenciou a banda britânica nos últimos 20 anos – e os integrantes: o vocalista Chris Martin, o guitarrista Jonny Buckland, o baterista Will Champion e o baixista Guy Berryman

Leia mais

No processo registrado no Tribunal Superior do Reino Unido no mês passado, o empresário alega que seu contrato com a banda prometia a ele uma comissão sobre as vendas de futuros novos álbuns que serão ainda lançados pelo grupo.

Leia mais

Neste meio tempo, a banda britânica teria recebido um adiantamento de US$ 44 milhões (cerca de R$217 milhões) pelo seu 10º álbum, ainda não lançado, e outros US$ 38 milhões (aproximadamente R$ 187 milhões) pelo 11º e 12º álbuns.

Leia mais

O ex-empresário afirma que deveria ter recebido sua parte desses valores, já que sob seu contrato anterior, ele recebeu entre 8% e 13% de comissão, cobrindo valores do oitavo e o nono discos da banda, “Everyday Life” e “Music of the Spheres”, respectivamente.

Leia mais

À Justiça britânica, o ex-empresário do Coldplay afirma que as comissões cobririam atividades desempenhadas por ele em nome do grupo, como o gerenciamento da logística para a preparação e gravação dos álbuns, por exemplo.

Leia mais

Na ação, Dave pediu que o tribunal do Reino Unido faça uma declaração de que o contrato que cobre os próximos discos do grupo britânico é válido. O ex-empresário requisitou, ainda, que a Justiça ordene o pagamento da comissão pendente. Como alternativa, ele pediu uma indenização ou “pagamento de uma taxa razoável” de US$ 12 milhões (aproximadamente R$59 milhões) pelo trabalho que realizou até 2022, quando o rompimento foi oficializado.

Leia mais

Outros detalhes do processo movido pelo ex-empresário do ColdplayDave Holmes, ex-empresário do Coldplay, ainda alega no processo que teria entrado com a ação após a banda britânica negar a extensão do contrato e prorrogação do fim de seu trabalho com o grupo, tentando “rebaixá-lo” de empresário a gerente de turnê.

Leia mais

Os registros de Dave também revelam que, em cartas legais anteriores ao seu processo, a banda ameaçou apresentar uma ação contra o empresário junto a qualquer defesa.

Leia mais

Em nota à revista Variety, o advogado do ex-empresário da banda, Phil Sherrell, se manifestou e alegou que o grupo está realmente “se recusando” a pagar o que deve para seu cliente: “Dave Holmes administrou com sucesso o Coldplay por mais de 22 anos, levando-os a ser uma das bandas de maior sucesso na história da música. Agora, como mostra o caso, o Coldplay está se recusando a honrar o contrato de gestão de Dave e pagar a ele o que lhe é devido”.

Leia mais

Até o momento, o Coldplay não se manifestou sobre esse assunto bastante polêmico – e milionário!

Leia mais

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Candeias Mix - Notícias de Candeias, Bahia e do Mundo