Distribuição de ração começa segunda-feira (16); veja quem tem direito

O programa “Ração Para Quem Precisa”, da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Resiliência e Proteção Animal (Secis), inicia na segunda-feira (16) a distribuição de ração para mais de 50 protetores de animais independentes e ONGs, selecionados através de chamamento público. A lista foi divulgada no Diário Oficial do Município (DOM) da última terça-feira (10).

Leia mais

A iniciativa municipal vai beneficiar mais de mil bichos vinculados a esses tutores e que estão em vulnerabilidade social, até que sejam adotados. A distribuição dos insumos será realizada com periodicidade mensal e quantidade equivalente ao número de animais abrigados.

Leia mais

A titular da pasta, Marcelle Moraes afirma que a ação é a garantia de uma nutrição balanceada e constante para esses animais. “Este programa busca amenizar o sofrimento do animal abandonado e deixá-lo saudável até que uma nova família o acolha. Além disso, será um grande reforço para os protetores e ONGs de baixa renda, que desempenham uma função social muito importante, principalmente em metrópoles, que é ajudar a cuidar e manter o controle da população animal de rua”, declara.

Leia mais

Abrigo provisórioEm entrevista ao Ibahia no último mês de agosto, a diretora da Diretoria de Promoção a Saúde e Proteção Animal (Dipa), vinculada à Secis, informou que uma outra novidade pode acontecer, só que no ano que vem, que é a criação de um espaço municipal que terá como função abrigar animais errantes que serão castrados e depois devolvidos para o seu lugar de origem.

Leia mais

“A Diretoria tenta buscar uma forma de recolhimento do animal de pequeno porte em Salvador, porém de forma atrelada a captura, esterilização e devolução, com o objetivo de diminuir o número de animais errantes na rua. Não adianta a gente ter a captura e as pessoas continuarem abandonando, então o ideal é a conscientização e castração para evitar esse descontrole habitacional”, anunciou.

Leia mais

Segundo Michelle, a pasta está elaborando um termo de referência para que esse trabalho seja executado. A ideia é que ele tenha início no começo de 2024 e que cerca de 300 animais sejam acolhidos, castrados e devolvidos às ruas por mês.

Leia mais

Gostou deste story?

Aproveite para compartilhar clicando no botão acima!

Visite nosso site e veja todos os outros artigos disponíveis!

Candeias Mix - Notícias de Candeias, Bahia e do Mundo