Ação em Salvador revela como animais se sentem diante dos fogos de artifício

0


Poucos segundos com estampidos causados por fogos juninos são o suficiente para impactar na saúde dos animais. Os cães, por exemplo, têm a capacidade auditiva maior que a dos humanos e, para eles, barulhos acima de 60 decibéis, que equivale a uma conversa em tom alto, podem causar estresse físico e psicológico.

Para conscientizar e sensibilizar a população de Salvador no período junino, a secretária de Sustentabilidade e Resiliência, protetor e vereadora licenciada, Marcelle Moraes realizou um experimento sonoro para os visitantes do Parque da Cidade, no bairro da Pituba.

No local, com o auxílio de um fone de ouvido e um notebook, um aplicativo simulou como o estouro dos fogos soa na audição dos bichos. A sensação de incômodo e susto foi majoritária entre os participantes do experimento.

“Nossos animais e também pessoas mais sensíveis, como idosos, autistas, não merecem passar por isso. Todos fazem parte da sociedade e merecem ter sua limitação respeitada. O susto pode causar acidentes, provocar convulsão e arritmia”.

Em caso de maus tratos a animais no Brasil, a pena prevista é de prisão entre dois e cinco anos, multa e proibição da guarda do animal. “É preciso ter cuidado redobrado e abolir os fogos de perto dos nossos anjos de quatro patas”, pontua Marcelle.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.