Nova onda de coronavírus em Salvador ‘pode ser avassaladora’, diz Leo Prates

0

O secretário de saúde de Salvador, Leo Prates, afirmou nesta segunda-feira (19) que uma segunda onda da covid-19 em Salvador “pode ser avassaladora”. Ele também comentou a ocupação de 100% dos leitos de enfermaria infantil para coronavírus na capital baiana, dizendo que mais 10 vagas serão ofertadas a partir de hoje.

Falando em entrevista ao Jornal da Manhã, na TV Bahia, Prates disse que o sistema foi robustecido com o trabalho em parceria do estado e prefeitura, durante a pandemia, mas a pressão é grande. Ele afirmou que muitas pessoas que não fizeram acompanhamento de doenças nesse ano por conta da covid-19 estão chegando em situações graves às UPAs.

“Tivemos muita gente que não se cuidou (durante a pandemia), temos crescimento de pacientes vasculares graves, principalmente nas UPAs, e coronarianos também. Crescimento do número de infartos é uma coisa impressionante”, citou o secretário. “Nós vamos ter um sistema sofrendo pressão enorme porque não tem coronavírus, por outras doenças com gravidade, e se uma segunda onda vier vamos ter uma pressão sobre sistema de saúde de quem tem coronavírus. A situação do sistema público de saúde para uma segunda onda é mais frágil do que tivemos na primeira onda. Por que temos um número de pacientes bem maior, quem não se cuidou durante o coronavírus”, explicou ele.

Ele pediu que a população continue seguindo os protocolos sanitários.”Sigam protocolos, evitem aglomeração, faço apelo aos candidatos que sigam os protocolos. Precisamos da participação de todos, principalmente os que têm como responsabilidade liderar a sociedade”, disse, falando de aglomerações em eventos políticos.

“Logicamente tem impacto (comícios), mas a média nova de novos casos está praticamente estabilizada,a média de óbitos também. Porém é preciso lembrar às pessoas que a pandemia não passou. Continuamos vivendo uma pandemia, vejam o que está acontecendo agora na Europa, várias cidades voltando a fechar de novo por causa de uma segunda onda. É tudo que não queremos, claro que ainda estamos muito longe desse patamar”, ressaltou.

Sobre a situação das crianças, o secretário disse que está acompanhando de perto. “A gente está com leitos de enfermaria em 100%, nós acompanhamos isso durante todo fim de semana. Lembrando que a criança que está internada em leito de enfermaria é uma criança com menor gravidade, o que é uma boa notícia. Os leitos de UTI estão sob controle, em 59%, abaixo de 60%…”, disse.

Ele afirmou que as autoridades atuam de duas maneiras. Segundo Prates, em parceria com a Sesab, houve um aumento de pessoas para atender precocemente os pacientes. O outro fator é a ampliação da oferta de leitos. “Hoje devo assinar aditivo do contrato do Martagão Gesteira colocando à disposição da sociedade soteropolitana mais 10 leitos”, afirmou.

Questionado se todas as crianças nos leitos para covid têm a doença, o secretário disse que a prefeitura segue protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS), Minsitério da Saúde e Sesab.”Internamos os pacientes que têm suspeita de coronavírus”, afirmou .”A maioria dos testes tem certo de 96% e (testes) podem cometer equívocos. O teste é um dos fatores para determinação de diagnóstico. Todas as crianças têm sintomas respiratórios agudos. Ou seja, coronavírus é um tipo de doença se manifesta por sintomas respiratóros. Assim que descartado ou confirmado (diagnóstico) essa criança recebe o tratamento adequado determinado pelos médicos”, garantiu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange