Mandetta diz que Brasil pode ter 1000 mortes por dia por coronavírus; “nessa semana ou próxima”

0

Foto: Agência Brasil

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez um alerta avaliando que o surto do novo coronavírus no Brasil está apenas começando. A afirmação foi realizada na quarta-feira (13/5) durante uma entrevista ao canal CNN, nos Estados Unidos.

Até a manhã desta quinta-feira (14/5), o vírus já havia provocado 13.276 mortes no país. De acordo com Mandetta, o Brasil poderá se tornar o país com o maior número de casos da infecção com patamar de mil mortes diárias em decorrência da doença devido a evolução em território brasileiro. “Os números falam por si só. Nós temos subindo no número de mortos, e provavelmente nessa semana ou na próxima teremos mil mortes por dia”, disse.

Ainda de acordo com o médico, a Organização Mundial da Saúde (OMS) terá que dialogar diretamente com a população, ao invés de tentar contar com empenho das lideranças políticas. Ele conta que se queixou por mais de um mês antes da demissão por conta da postura adotada por Bolsonaro.

“Uma das coisas que me manteve no cargo, mesmo que eu tenha reclamado com ele sobre seu comportamento por mais de um mês, foi que eu podia falar com a população. A população brasileira sabe o que está acontecendo e sabe o que tem que fazer. Os governantes só pensam na economia e em voltar ao trabalho. Isso está acontecendo no Brasil e nos EUA, a comunidade latina nos EUA também está sofrendo. As favelas no Rio são lotadas, temos problemas respiratórios como tuberculose. A mensagem da OMS é confusa com essa população, eles precisam falar direto com elas”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange