Sesab confirma 52 casos de leptospirose em 2024 após chuvas fortes no estado.

Por Redação
3 Min

Após as fortes chuvas que assolaram o estado, a Secretária de Saúde (Sesab) divulgou um relatório com os casos registrados de infecção por leptospirose na Bahia, desde o início do ano. Segundo as informações apresentadas, foram confirmados aproximadamente 52 casos da doença infecciosa em todo o estado.

A capital baiana, Salvador, lidera o número de casos, com 40 registros confirmados. Além disso, outros 12 municípios também apresentaram pelo menos um caso de leptospirose. Os municípios afetados são Canavieiras (1), Coaraci (1), Cotegipe (1), Feira de Santana (1), Ilhéus (1), Itabuna (1), Itajuípe (1), Jequié (1), Santo Antônio de Jesus (1), Simões Filho (1) e Valença (1). Destes, sete estão localizados no Centro Sul ou Extremo Sul baiano, regiões onde as chuvas são bem distribuídas ao longo do ano.

Além do aumento no número de casos, a capital baiana também registrou sete mortes por leptospirose nos primeiros cinco meses do ano, período em que houve recordes de pluviosidade em 2024.

A leptospirose é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais, principalmente ratos, que estejam infectados. A doença pode ser contraída em locais com enchentes, onde a urina contaminada dos animais pode estar presente na água ou lama.

É importante ressaltar a gravidade dessa doença e os cuidados necessários para evitá-la, especialmente em períodos de fortes chuvas e enchentes. Medidas de prevenção, como evitar o contato com água contaminada, utilizar equipamentos de proteção adequados e buscar assistência médica em caso de sintomas, são fundamentais para evitar a propagação da leptospirose.

Diante desse cenário preocupante, a Sesab continua monitorando a situação dos casos de leptospirose no estado e adotando medidas para prevenir novas infecções. É essencial que a população esteja atenta aos cuidados necessários para evitar a doença e colaborar com as ações de saúde pública.

A divulgação desses casos de leptospirose serve como alerta para a importância da prevenção e do controle de doenças infecciosas em momentos de calamidade pública, como as enchentes causadas pelas fortes chuvas. A conscientização e a adoção de medidas protetivas são fundamentais para proteger a saúde da população e evitar a propagação de doenças.

Em resumo, a Sesab confirmou um total de 52 casos de leptospirose na Bahia em 2024, sendo a maioria dos registros concentrados em Salvador. A gravidade dessa doença e a necessidade de prevenção reforçam a importância de medidas de segurança e cuidados adequados para evitar a propagação da infecção. A população deve se manter atenta e seguir as orientações das autoridades de saúde para proteger a si mesma e aos demais cidadãos.

Compartilhe Isso
- Advertisement -