Éden afirma que Bolsonaro teme investigações que o levarão à prisão

Por Redação
3 Min

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, fez críticas contundentes ao ato promovido no Rio de Janeiro pelo ex-presidente, Jair Bolsonaro, em defesa da anistia aos responsáveis pela tentativa de golpe ocorrida em 8 de janeiro de 2023. Durante o evento, Bolsonaro elogiou Elon Musk, proprietário do X (ex Twitter), que atacou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, nas redes sociais e acusou o magistrado de interferir nas eleições de 2022, quando Bolsonaro foi derrotado por Lula.

Para Éden Valadares, o ex-presidente não conseguiu aceitar democraticamente o resultado das eleições de 2022, onde foi derrotado pelo povo, que escolheu Lula como presidente. Segundo o presidente do PT Bahia, Bolsonaro está incitando seus seguidores a desacreditar as instituições democráticas e clamando pela anistia dos responsáveis pelos atos terroristas de 8 de janeiro. Ele ressaltou que não há qualquer ameaça à liberdade de expressão no Brasil, mas sim uma ameaça àqueles que cometeram crimes durante a tentativa de golpe.

“Diante de tantas evidências que o envolvem e seus apoiadores, mesmo diante de suas negativas frágeis, Bolsonaro terá que enfrentar a Justiça, o que o assusta”, afirmou Éden Valadares. Ele destacou que o ex-presidente, que está sendo investigado pela Polícia Federal e pelo STF, é apontado como mentor intelectual e beneficiário dos ataques antidemocráticos. Por esse motivo, evitou confrontar diretamente o STF e, em especial, o ministro Alexandre de Moraes, responsável pelas investigações que o envolvem e que poderiam resultar em sua prisão.

“É essencial que os fatos sejam devidamente apurados, os envolvidos sejam investigados e punidos conforme a lei”, ressaltou Éden Valadares. Ele reiterou a importância de se respeitar o devido processo legal e garantir que a justiça seja feita em relação aos responsáveis pela tentativa de golpe.

O posicionamento do presidente do PT Bahia reflete a preocupação com a preservação da democracia e a manutenção do Estado de Direito no Brasil. As declarações de Éden Valadares evidenciam a necessidade de se combater qualquer tentativa de desestabilização das instituições democráticas e de garantir que as leis sejam cumpridas por todos os cidadãos, independentemente de sua posição política.

Em um cenário político conturbado e polarizado, as críticas de Éden Valadares ao ato de Jair Bolsonaro demonstram a importância de se defender os princípios democráticos e o respeito às instituições republicanas. A sociedade brasileira aguarda com expectativa o desfecho das investigações e a punição dos responsáveis pelos atos que puseram em risco a ordem democrática do país.

*Ascom PT Bahia*
Foto: Divulgação

Compartilhe Isso
- Advertisement -