Vereador acusa Sheila Lemos de inviabilizar obra de R$ 1,8 mi em ano eleitoral

Por Redação
4 Min

Há muitos anos moradores do bairro Cidade Modelo, em Vitória da Conquista, aguardam a sonhada pavimentação da Rua H. Nesta segunda-feira (31), muitos se surpreenderam ao ver que a placa de indicação da obra, gerida pelo Governo da Bahia por meio da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER), havia sido retirada e jogada no chão.

Continua depois da Promoção

Em 2022, a pedido do vereador Valdemir Dias (PT), o deputado federal Jorge Solla (PT) indicou emenda parlamentar no valor de R$ 1,8 milhão para realizar a pavimentação. A Conder fez a licitação, a empresa responsável foi contratada e a ordem de serviço foi dada para iniciar a obra que tinha como base um projeto aprovado pela Prefeitura.

Contudo, a própria prefeita passou a travar a obra, não fornecendo a autorização municipal para que a mesma fosse realizada.

Mesmo com a placa do Governo da Bahia já instalada no local, indicando o início da pavimentação, nada foi feito pela prefeitura. A Conder também mobilizou a empresa que venceu a licitação, mas ela foi impedida de começar o trabalho.

Continua depois da Promoção

A novidade é que agora a prefeitura diz ter incluído a Rua H junto a outras 10 ruas no plano de urbanização do bairro Cidade Modelo a ser executado pela Prefeitura, desperdiçando quase R$ 2 milhões em recursos da emenda.

Responsável pela articulação junto ao deputado, o vereador Valdemir Dias (PT) lamentou a postura intransigente da prefeita e a retirada da placa da Conder. Segundo ele, houve motivação política para que a obra nunca saísse do papel e acusa Sheila de impedir a execução da obra pelo governo estadual.

“Ninguém despreza quase R$ 2 milhões se não tiver interesse político. A Prefeitura em nenhum momento se mostrou com boa vontade de resolver a situação, simplesmente alegava problemas e jogava para a Conder, pedia projeto e nada. Nem tentaram fazer uma parceria para pavimentar a rua, nunca. Só criou dificuldades para que a verba não fosse investida no bairro”, condenou.

Ex-secretário de Saúde de Vitória da Conquista, o deputado federal Jorge Solla (PT) afirmou que irá acionar judicialmente a Prefeitura da cidade devido ao valor da emenda que não foi utilizado.

“Nosso mandato vai tomar as ações cabíveis na Justiça para que a prefeita explique o motivo de congelar a obra e não utilizar quase R$ 2 milhões destinados a pedido do vereador Valdemir, para pavimentar a Rua H. Não podemos tolerar que diferenças políticas interfiram diretamente na vida do povo. São moradores que há anos esperam essa pavimentação, é questão de dignidade, e claramente ela só agiu para impedir que o projeto fosse realizado”, declarou o deputado.

É bom lembrar que a última unidade básica de saúde construída em Vitória da Conquista foi feita com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Jorge Solla (PT) por solicitação e projeto ainda do então prefeito Guilherme Menezes, apesar de construída no início da gestão subsequente. Nenhuma outra foi viabilizada nas duas últimas gestões no município.

Compartilhe Isso
- Advertisement -