Presidente volta a fazer piada, mas afirma não ter preconceito contra nordestinos

Por Redação
2 Min
Foto:Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que os governadores da região “fazem politicalha” e querem transformar o Nordeste “em uma Cuba”, de acordo com informações da Folha. Ele esteve na Bahia, em Sobradinho, para inaugurar a primeira etapa da usina de geração flutuante.

Durante o discurso, o presidente negou ter preconceito contra os nordestinos. “Não estou aqui com colegas nordestinos para fazer média. […] Mas não existe esta questão de preconceito. Eu tenho preconceito é com governador ladrão que não faz nada para o seu estado”, disse o chefe do Palácio do Planalto.

Na oportunidade, Bolsonaro voltou a comentar a polêmica dos “governadores de paraíba” – expressão usada por ele para se referir aos chefes dos Executivos estaduais da região – e negou perseguição. “Mas se eles [governadores] quiserem que realmente isso tudo seja atendido, eles vão ter que falar que estão trabalhando com o presidente Jair Bolsonaro. Caso contrário, eu não vou ter conversa com eles e vou divulgar obras junto às prefeituras”, declarou, segundo a Folha de S. Paulo.

Bolsonaro afirmou ainda que uma “esquerda canalha” de querer dividir o país. “Para alguns governadores… é o Nordeste e o resto. Querem fazer disso aqui uma Cuba?”, questionou. Também lamentou não poder fazer piadas, por causa do “politicamente correto”. “A gente não pode mais contar uma piada. Não posso nem contar piada de cabeçudo, de goiano, de gaúcho, de cearense cabra da peste. Não há mais liberdade neste país”, defendeu.

O chefe do Palácio do Planalto voltou a fazer piada com o tamanho da cabeça de nordestinos, em vídeo postado pelo deputado federal baiano Cláudio Cajado (PP). O presidente disse que para virar nordestino “só tá faltando crescer um pouquinho a cabeça”.

Compartilhe Isso
- Advertisement -