Putin evita escalada na Guerra da Ucrânia durante parada militar

0
Crédito: Sefa Karacan/Anadolu Agency via Getty Images

No aguardado desfile militar do “Dia da Vitória” em Moscou, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que a “operação militar especial” na Ucrânia foi “a decisão certa na hora certa”.

“A Rússia deu uma resposta preventiva à agressão, com uma decisão forçada e soberana. A operação militar especial era necessária e foi a decisão certa na hora certa”, declarou Putin na Praça Vermelha, preenchida por dezenas de fileiras militares em celebração dos 77 anos da vitória da União Soviética sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.

Segundo o líder russo, os países do Ocidente “estavam preparando uma invasão do nosso território” e acusou a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) de criar “ameaças em nossas fronteiras”. “O Ocidente não queria ouvir a Rùssia, tinha outros planos”, afirmou.

Em seu discurso de pouco mais de 11 minutos, Putin não fez nenhuma avaliação do progresso russo na Ucrânia, e nem deu indicação do quanto tempo mais o conflito deve se estender.

O presidente russo afirmou que está “lutando pela segurança da Rússia” atualmente. “Nosso dever é preservar a memória daqueles que derrotaram o nazismo. Tropas russas e forças voluntárias de Donbass estão lutando pela sua terra. Prometo ajudar as famílias dos soldados russos mortos e feridos”, disse ele.

Putin encerrou seu discurso com um grito de guerra aos soldados reunidos: “Pela Rússia. Pela vitória. Viva!”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.