TRE-BA determina que a divulgação da pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Opnus seja suspensa

0

Foto: Divulgação / TRE-BA

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), determinou que a divulgação da pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto Opnus seja suspensa. A decisão foi assinada pelo desembargador eleitoral, Vicente Oliva Buratto, nesta segunda-feira (21), após pedido de tutela de urgência ajuizada pelo diretório estadual do União Brasil. A ação foi impetrada pelo advogado eleitoral, Ademir Ismerim Medina.

“Nós questionamos a vinculação dele, nesse momento, a última pesquisa feita pelo Instituto Opnus de opinião, em relação a vinculação dele, fizeram uma pesquisa vinculando ele a Ciro. Como se, Ciro Gomes, fosse o candidato a presidente dele. E vinculando o candidato do governo a Lula. Ai o resultado ele é completamente diferente de uma pesquisa estimulada. Em uma pesquisa estimulada, ACM Neto está muito na frente, enquanto que nessa pesquisa, você pega um candidato como Lula, que ele está sempre na frente no estado da Bahia e vincula a ele, e vincula a Ciro Gomes que fica patinando o terceiro e quarto lugar”, afirmou o advogado eleitoral Ademir Ismerim Medina.

O advogado eleitoral explicou ainda que não é que não possa realizar pesquisa com ACM Neto, mas o que não pode é vincular a sua candidatura, pois não existe candidatura vinculada.

“Não é que ele seja contra a qualquer candidato não, simplesmente não existe nenhuma aliança formal e nenhuma declaração do candidato ACM Neto de que virá se coligar com o partido A ou B. Então a pesquisa tem que ser simplesmente, se você vota nele ou vota em outros candidatos e não essa vinculação. Enquanto a isso nós reclamamos”, explicou.

Na decisão, Buratto determina a imediata suspensão da divulgação da “Pesquisa Estimulada com Apoios – Cenário 2” para intenções de voto ao governo da Bahia, que traz o pré-candidato ACM Neto (UB), com apoio do presidenciável Ciro Gomes (PDT).

No cenário, Neto aparece com 41% das intenções de voto, seguido do atual secretário de educação, Jerônimo Rodrigues (PT), que divide palanque com Lula (PT) e Rui Costa (PT) e tem 33% das intenções.

Ainda de acordo com a decisão, o desembargador estabelece que fiquem retiradas as publicidades que veicularam o referido conteúdo nas redes sociais, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 5 mil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.