Profissionais do coletivo “Médicos pela Democracia” se filiam ao PT Bahia

0
O ato de filiação contou om a presença de dirigentes e parlamentares | Foto: Divulgação – Foto: Divulgação

Profissionais do coletivo “Médicos pela Democracia” se filiaram, na noite desta segunda-feira, 22, ao PT Bahia. O ato de filiação “Todos Juntos pela Saúde e pela Democracia”, que ocorreu em um restaurante no bairro da Saúde, em Salvador, e contou com a presença de dirigentes e parlamentares do Partido dos Trabalhadores da Bahia, como Rosemberg Pinto, Maria Marighella e o deputado federal Jorge Solla, entre outros.

O senador e pré-candidato do PT ao governo do estado, Jaques Wagner, que participou do evento de forma virtual, também ressaltou a importância da filiação dos profissionais da saúde. “Um ato importante de filiação de vários médicos e várias médicas ao Partido dos Trabalhadores, principalmente nesse momento que antecede as eleições de 2022, que são eleições fundamentais para nós e vocês da área de saúde sabem muito bem do que venho falando, que é o tratamento dado pelo Governo Federal à questão da pandemia da Covid 19”, afirmou Wagner, por meio de nota divulgada pela assessoria.

“É muito importante e mais do que nunca neste momento que médicos e médicas venham para o PT trazendo toda a sua experiência e seu compromisso para que possamos, no próximo ano, voltar a sorrir em nosso país, trazendo o presidente Lula e o governador Jaques Wagner. Então, é fundamental contarmos com esses companheiros e companheiras valorosas, num momento difícil de atuação para a área de saúde em que temos muitos desafios e ainda estamos vivendo uma crise sanitária de gigantescas proporções”, disse o deputado federal e ex-secretário de saúde, Jorge Solla, ainda conforme comunicado da assessoria.

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, foi outro que ressaltou, também de forma virtual, a contribuição dos novos filiados para a luta do Partido. Já a diretora-geral do Hospital Couto Maia, a infectologista Ceuci Nunes, destacou que sua decisão de se filiar ao PT partiu da necessidade de se posicionar neste momento de grave crise política, econômica, social e sanitária que o Brasil enfrenta com a gestão de Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.