Bolsonaro chama Renan de bandido e desdenha de relatório da CPI da Covid

0

O presidente Jair Bolsonaro desdenhou da notícia de que o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, vai pedir o indiciamento dele por ao menos onze crimes no relatório final, que será apresentado na próxima terça-feira (19). O chefe do Executivo chamou, ainda, o parlamentar de “bandido”.

“Sabia que eu fui indiciado hoje por homicídio? Alguém está sabendo aí? A CPI me indiciou por homicídio. O Renan Calheiros me indiciou por homicídio. Onze crimes. O Renan me chama de homicida. Um bandido daquele. Bandido é elogio para ele. O Renan está achando que eu não vou dormir porque está me chamando de homicida, está de sacanagem”, comentou Bolsonaro, nesta sexta-feira (15), ao conversar com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Bolsonaro criticou os trabalhos da CPI e disse que a comissão deveria apontar eventuais falhas cometidas por governadores e responsabilizá-los. “O que passa na cabeça do Renan Calheiros naquela CPI? O que passa na cabeça dele com esse indiciamento? Esse indiciamento, para o mundo todo, vai que eu sou homicida. Eu não vi nenhum chefe de estado ser acusado de homicida no Brasil por causa da pandemia. E olha que eu dei dinheiro para todos eles”, opinou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.