Queiroga prevê fim da obrigatoriedade de máscara ao ar livre em novembro, diz coluna

0
Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes. (Geraldo Magela/Agência Senado)

Pressionado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para dar fim a obrigatoriedade para o uso de máscaras ao ar livre, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga já prevê que a medida será aplicada em novembro. As informações são da coluna de Igor Gadelha, no Metrópoles.

A avaliação de Queiroga é que a vacinação está avançando no Brasil, o que é constatado com a baixa no número de mortes, com a média móvel abaixo de 500 óbitos diários e do número de caso, que registrou nesta semana a menor média móvel de novas ocorrências desde março do ano passado.

Em conversas com interlocutores, Queiroga projeta que, se os números da Covid-19 no país continuarem caindo, o Ministério da Saúde poderá orientar o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir de novembro.

Queiroga estaria sendo pressionado por Bolsonaro a agir contra a obrigatoriedade. Na última segunda-feira, 13, ele teria recebido uma mensagem via WhatsApp do presidente, com a notícia de que Portugal liberou o uso de máscara nas ruas. O país europeu conta com mais de 85% da sua população completamente vacinada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.