MP vai analisar permanência de Roberto Jefferson no comando do PTB após sua prisão

0
Foto: Twitter

Preso suspeito de envolvimento em esquema criminoso digital que atuava para atacar instituições e a democracia, o ex-deputado Roberto Jefferson pode perder o cargo como presidente nacional do PTB. A sua permanência será analisada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), que vai avaliar se o braço-direito do presidente Jair Bolsonaro reúne condições de continuar a presidir a sigla.

Após se converter ao bolsonarismo, o condenado no ‘Mensalão’ que já foi da base do governo Lula (PT), passou a gravar vídeos armado e fazendo ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No último dia 13, o ministro Alexandre de Moraes decretou a sua prisão por incitar a violência contra membros da Corte, sem o parecer da Procuradoria-Geral da República.

Na mesma linha, o cantor sertanejo Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula foram alvos de busca e apreensão por ofensas a ministros e por convocar ato antidemocrático para o dia 7 de setembro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.