Artistas produzem de manifesto musical pelo impeachment de Bolsonaro

1
Foto: Reprodução

Artistas como Ailton Graça, Camila Pitanga, Bárbara Paz, Letícia Sabatella, Marco Ricca, Zélia Duncan e Matheus Nachtergaele lançaram o videoclipe de “Desgoverno”, canção composta por Zeca Baleiro e Joãozinho Gomes, criticando o governo federal e manifestando um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

O vídeo foi divulgado na última quinta-feira (15), mesma ocasião em que foi entregue um abaixo-assinado aos líderes de bancadas da oposição no Congresso. Intitulado “Artistas e Sociedade pelo Impeachment”, o documento reuniu mais de 30 mil assinaturas de artistas e representantes de movimentos sociais e da sociedade civil.

Na solenidade também estiveram presentes, além de artistas, políticos como o senador Jean Paul Prates (PT-RN) e o deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ).

Ao longo do clipe, as atores e atrizes como Denise Fraga e Elisa Lucinda fazem comparações entre a dimensão das mais de 500 mil mortes pela pandemia de Covid-19 no Brasil e outras tragédias históricas, como o naufrágio do Titanic, que fez 1.500 vítimas, e os atentados ao World Trade Center e ao Pentágono em 2001, que deixaram mais de 3.000 mortos.

Link para o vídeo no Instagram: https://www.instagram.com/tv/CRXTh3znocq/

  1. J. Cícero Alves Diz

    De fato, é cada vez mais necessária a abertura de processo de impeachment para afastamento de Bolsonaro da presidência da República. Sua atuação no comando do país é totalmente desastrosa.

    Seu governo não é somente péssimo, mas também catastrófico e letal para o povo: mais de 500 mil brasileiros mortos, mas Bolsonaro, ao invés de se solidarizar com a dor das famílias enlutadas, prefere sair por aí fazendo motociata em clima de festa, como que debochando do sofrimento alheio.

    O descaso do presidente bolsonaro com a pandemia e as milhares de mortes dela decorrentes é intolerável e revoltante, e mostra de forma clara o seu imenso desprezo pelo povo brasileiro, revelando o que parece ser uma certa vocação fascista cada vez mais explícita nas ações e falas do presidente da República.

    Não há dúvidas de que, com Bolsonaro no poder, vive hoje o Brasil um dos períodos mais tristes e sombrios da sua história, marcado por grave retrocesso civilizacional e densas trevas.

    Após um período de mais de 30 anos de democracia, é lamentável ver o país mergulhar outra vez na escuridão de um regime obscurantista que se pretende despótico.

    Às vezes, porém, é preciso mergulhar na escuridão para se aprender a valorizar a luz.

    Espera-se que esse pesadelo acabe “logo”, para que o sol da democracia volte a brilhar outra vez sobre a nação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange