Auxílio emergencial deve ser estendido “por mais dois ou três meses”, afirma Paulo Guedes

0
Foto: Pedro Ladeira / FolhaPress

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta terça-feira (8/6) que o governo deve estender a rodada de pagamentos do auxílio emergencial. O dinheiro poderá ser por mais “dois ou três meses”, com a expectativa de ganhar tempo para o avanço da vacinação contra a Covid-19.

“Possivelmente vamos estender agora o auxílio emergencial, mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí”, afirmou Guedes, durante um evento promovido pela Frente Parlamentar do Setor de Serviços. Ele já havia falado anteriormente sobre uma possível extensão.

A justificativa do ministro é de que, nesse tempo, a população esteja vacinada e apta a voltar ao trabalho. “Os governadores estão dizendo que em dois ou três meses a população brasileira adulta vai estar toda vacinada, então nós vamos renovar por dois ou três meses”, ponderou.

Ao fim do pagamento das parcelas do auxílio, Guedes voltou a falar que o governo implementará um novo Bolsa Família. O projeto já foi discutido anteriormente, com o nome de Renda Brasil, mas os detalhes oficiais deste novo auxílio não foram divulgados. “Logo depois, entra, então, o Bolsa Família, o novo Bolsa Família, já reforçado. Então eu diria que o Brasil está encontrando seu caminho”, afirmou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange