Cármen Lúcia muda voto e STF declara Moro parcial no julgamento de Lula na Lava Jato

0
Foto: arquivo/Agência Brasil

Com mudança de voto da ministra Cármen Lúcia, a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba de determinar, no fim da tarde desta terça-feira (23/3), que o ex-juiz Sérgio Moro foi parcial nos julgamento contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no caso Triplex, na Lava Jato.

A ministra tinha votado a favor de Moro, em 2018, revisou seu voto nesta terça e fez um novo voto contra o ex-juíz. Na ocasião, ela afirmou que verificou parcalidade de Sérgio Moro nos julgamentos envolvendo Lula.

“Ao juiz cabe exercer seu papel com imparcialidade”, afirmou Cármen Lúcia, citando “indícios de combinações” entre órgão acusador (MPF) e órgão julgador (Moro). Para a ministra, houve uma “ênfase” da Lava Jato em casos relacionados ao petista.

Lula segue elegível e apto a disputar as próximas eleições presidenciais, em 2022. O plenário do STF ainda vai julgar, até o início de abril, a decisão do ministro Edson Fachin que anulou as condenações impostas ao petista e determinou o envio das ações para a Justiça Federal do Distrito Federal. O que a Segunda Turma analisou nesta terça-feira foi a atuação de Moro especificamente na ação do caso do triplex do Guarujá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange