Bolsonaro diz em cúpula que vai divulgar “lista bomba” de países que importam madeira ilegal da Amazônia

0
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou, na manhã desta terça-feira (17/11), da cúpula de líderes do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Durante o discurso virtual, o brasileiro falou várias vezes em defender a soberania nacional e refez uma ameaça aos países que criticam as políticas ambientais do Brasil.

O presidente afirmou que divulgará nos próximos dias uma lista de países que importam madeira ilegal e, sem citar nomes, disse que alguns deles são os “mais severos críticos” da política do Brasil na Amazônia, contestada diante do aumento de registros de queimadas neste ano.

“A nossa Polícia Federal desenvolveu método usando isótopo estável, do tipo DNA, para permitir a localização da origem de madeira apreendida, e da exportada”, disse. “Revelaremos nos próximos dias os nomes dos países que têm importado essa madeira ilegal da Amazônia, e mostraremos que alguns desses são os mais severos críticos do meu governo no tocante da Amazônia. Acredito que depois dessa manifestação, essa prática diminuirá”.

A política do Governo Federal na região Amazônica tem gerado pressão de países como a França. Em 2019, o presidente francês, Emmanuel Macron, fez cobranças diretas a Bolsonaro, o que gerou tensão na relação entre os governos.

O assunto voltou à tona com a eleição de Joe Biden para a presidência dos Estados Unidos. Embora não tenha parabenizado e reconhecido a vitória do democrata, Bolsonaro tem se referido à mudança na Casa Branca com preocupação em relação a pressões que o Brasil possa sofrer do novo governo americano, que tem como uma de suas principais bandeiras a preservação ambiental e o crescimento sustentável.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.