Em reunião ministerial, Bolsonaro chamou Doria de ‘bosta’ e Witzel de ‘estrume’

0

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de “bosta” e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) de “estrume”, durante a reunião com os ministros que ocorreu no dia 22 de abril.

O vídeo da reunião ministerial foi divulgado nesta sexta-feira, 22, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello.

No trecho, Bolsonaro diz: “Que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fi zeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procura conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?”, disse.

O presidente também faz menção e chama o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), de “bosta” por ter aberto covas coletivas para o enterro de vítimas da Covid-19 na capital amazonense. “nós sabemos o … o que, a ideologia dele e o que ele prega. E que ele sempre foi. O que a … tá aproveitando agora, um clima desse, pra levar o terror no Brasil. Né? Então, pessoal, por favor, se preocupe que o de há mais importante, mais importante que a vida de cada um de vocês, que é a sua liberdade. Que homem preso não vale porra nenhuma.

O registro da reunião integra o inquérito que investiga suposta interferência do presidente da República na Polícia Federal, após denúncias do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange