Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Moema afirma que vai processar MBL por denúncias “equivocadas, irresponsáveis e criminosas”

Foto: Reprodução

A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), afirmou que irá processar integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) na Bahia, após tentativa de solicitar pedido de impeachment contra ela.  [confira abaixo a nota na íntegra]

Através de sua assessoria de comunicação, o executivo municipal nega as acusações e as define como “equivocadas, irresponsáveis e criminosas”, e diz que o grupo tenta causar desgaste à gestão de Lauro. “A tentativa do MBL e outros de causar desgastes à gestão com denúncias sem provas não encontra amparo na população que acompanha o dia a dia da administração municipal”, diz um trecho.

Entenda o caso

Conforme noticiado por um site de Salvador, o coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) na Bahia, Siqueira Júnior, está colhendo assinaturas para protocolar pedido de impeachment contra a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT).

Segundo ele, para basear o pedido, o movimento realizou um levantamento com processos impetrados na Justiça contra a chefe do executivo municipal, além de atos de improbidade administrativa em redes sociais. Siqueira não quis detalhar os processos e atos.

“Já estamos com, praticamente, a peça pra soltar a assinatura virtual do impeachment de Moema. Vamos começar colhendo de maneira virtual, e provavelmente, semana que vem vamos colher de forma presencial, pra que a gente possa levar esse pedido diretamente pra Câmara de Vereadores de Lauro de Freitas”, explicou.

Ainda segundo o site, o pedido integra uma série de ações que o MBL-BA planeja para ampliar a atuação do grupo em Lauro de Freitas. Siqueira também afirmou que já deu início à busca por assinaturas para o pedido de impeachment, virtualmente.

Nota da prefeitura da Lauro de Freitas

“São equivocadas, irresponsáveis e criminosas as afirmações atribuídas ao MBL, seguramente inspiradas no clima de impunidade que se instalou no país em relação ao denuncismo sem provas e às fake news. Dizer que a Prefeitura está pagando aluguel de carro de luxo para vereadores é no mínimo, má fé. Se existir algum contrato de aluguel de carros para vereadores deve ser com a Câmara e não com a Prefeitura. São poderes autônomos e independentes. A Prefeitura não interfere nos contratos da Câmara. 

Sobre a aquisição de pneus o equívoco é ainda maior. A licitação, na modalidade Registro de Preço, se refere a pneus, câmaras de ar e protetores, em volume muito menor que a quantidade afirmada pelo denunciante, que são adquiridos aos poucos, a depender da necessidade da frota. Não há pneus estocados na Prefeitura e nem pagamento antecipado. 

Quanto à contratação de segurança privada, vale esclarecer que a GM é segurança desarmada, não exerce as mesmas funções da segurança privada, contratada por meio de licitação e direcionada à proteção de equipamentos mais complexos e áreas de grande fluxo que exigem uma segurança diferenciada. 

A tentativa do MBL e outros de causar desgastes à gestão com denúncias sem provas não encontra amparo na população que acompanha o dia a dia da administração municipal, e o esforço para assegurar uma melhor qualidade de vida para a população, com a entrega de postos de saúde, creches, obras de pavimentação de vias, praças e parques, com ampliação das especialidades médicas colocadas á disposição dos munícipes, novas escolas e equipamentos de lazer e esporte.

Enfim, todas essas afirmações são infundadas e os denunciantes serão alvo de processo. Vale destacar ainda que a prefeita Moema Gramacho teve todas as suas contas aprovadas pelo TCM e sua gestão é exemplo de transparência pública, reconhecido pelo próprio órgão de Contas.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.