Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Maioria aprova a participação de militares no governo, diz pesquisa Datafolha

Foto: Reprodução

Mais uma pesquisa realizada pelo Datafolha sobre o governo de Jair Bolsonaro, revelou que a maioria da população apoia a presença de militares em cargos estratégicos do governo federal. O Levantamento do instituto feito entre os dias 2 e 3 aponta que 60% dos entrevistados consideram positiva para o país a atuação de militares no governo Jair Bolsonaro, ante 36% que a consideram mais negativa. Outros 2% se disseram indiferentes, e 3% não souberam responder.

Além de o presidente e o vice, Hamilton Mourão, serem militares, integrantes das Forças Armadas estão à frente de 6 dos 22 ministérios. Outros dois ministros tiveram formação militar: Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União).

Membros do Exército, Aeronáutica e Marinha obtiveram ainda dezenas de cargos de destaque no atual governo. São os casos do comando do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) e da Funai (Fundação Nacional do Índio) e o posto de porta-voz da Presidência.

A indicação de militares para cargos-chave na administração federal já tinha sido mencionada por Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

A aprovação à nomeação de militares é maior entre homens do que entre mulheres. Também consideram mais positiva a participação de integrantes das Forças Armadas entrevistados aposentados, idosos com mais de 60 anos e evangélicos, faixa da população que já vinha demonstrando forte adesão a Bolsonaro desde a eleição.

Mas a aprovação a essa opção cai entre entrevistados com escolaridade de nível superior (54%), jovens de 16 a 24 anos (52%) e entre quem tem renda familiar mensal acima de dez salários mínimos.

No recorte regional, o apoio aos militares no governo é menor no Nordeste (53%), região mais crítica ao governo Bolsonaro e na qual ele foi derrotado no segundo turno da eleição de 2018, e sobe no Sul (66%) e atinge pico no Centro-Oeste/Norte (67%).

O Datafolha ouviu 2.086 entrevistados em 130 municípios de todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

  1. Anderson Oliveira
    Anderson Oliveira Diz

    a maioria de que mizera

  2. Jucely Silva
    Jucely Silva Diz

    Eu apoio.

  3. Gildalita Souza
    Gildalita Souza Diz

    Eu apoio!

  4. Tiago Gi
    Tiago Gi Diz

    Eu apoio

  5. Maicon Assis Jr.
    Maicon Assis Jr. Diz

    Eu apoio, se não apoia os militares apoia os corruptos.

    1. Adriana Barbosa
      Adriana Barbosa Diz

      Maicon Assis Jr. Até parece que no meio deles não tem corruptos. Me poupe

    2. Adriana Barbosa
      Adriana Barbosa Diz

      Tudo com cara de 171

    3. Maicon Assis Jr.
      Maicon Assis Jr. Diz

      Adriana realmente, não é atoa que as armas chegam as favelas através de alguns deles! Mas não podemos dizer que todos fazem a mesma coisa não é? Existe sim, os que ainda honram a farda, já bandidos, que honra tem eles? Nenhuma. Então ainda fico com os militares. Mas cada um com sua opinião, respeito a sua, um abraço.

    4. Adriana Barbosa
      Adriana Barbosa Diz

      Maicon Assis Jr. Não discordo de você. Então não generalize. Acho que você viu o que aconteceu no Rio ontem. Militares não é salvação pra ninguém.

  6. Joao De Jesus Pires
    Joao De Jesus Pires Diz

    outra mentira o nordeste 70% do nordestino n/ aprova

  7. Adriana Barbosa
    Adriana Barbosa Diz

    Quero os militares defendendo o povo ao invés de ficar em regalias.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.