Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Diário oficial publica exoneração de Jair Cardoso

Foto: Prefeitura de Candeias

O decreto de exoneração do secretário de Educação de Candeias, Jair Cardoso, foi publicado na edição desta quarta-feira (24), no Diário Oficial do Município. O pedido de demissão foi feito na última segunda-feira (22), após uma recomendação ministerial do Ministério Público estadual, através da 3ª Promotoria de Justiça de Candeias, que apura a existência de acúmulo de cargo.

Em entrevista exclusiva a Rádio Baiana FM, na tarde desta quarta-feira (24), o ex-secretário explicou que a situação ocorreu pelo fato de estar buscando o processo de aposentadoria junto ao Governo do Estado. “A interpretação que o Ministério Público está dando de fato, que não pode mais ser disponibilizado desta forma, ou seja, vai ter que optar fazer a contribuição previdenciária do INSS pela prefeitura, ou pelo Estado, que são dois institutos previdenciários diferentes”, comentou o ex-secretário.

Ele disse ainda que optou em sair da Secretaria para dar continuidade ao processo de aposentaria. “Já fiquei parado de receber essas contribuições previdenciárias de lá e tenho que me aposentar um dia. Tenho 27 anos no Estado faltam três anos para me aposentar. Agora faltam menos dois porque 2016 e 2017 ocupei a Secretaria. Se eu ficar aqui mais dois, três, quatro anos vai atrasar todo o meu processo junto ao Estado. Para mim, do ponto de vista profissional não estava interessante, apesar ter sido o maior prazer de ainda assumir o cargo”, ressaltou.

+ Saída de Jair Cardoso foi recomendação do Ministério Público

Jair Cardoso pede demissão do cargo de secretário de Educação de Candeias

Na recomendação, expedida em outubro do ano passado, o promotor Millen Castro justificou o pedido argumentando que o secretário estaria exercendo a função de professor no Colégio Estadual Polivalente e no Colégio da Polícia Militar Francisco Pedro de Oliveira, nos anos de 2016 e 2017, acumulando os cargos sem autorização da Secretaria de Educação do Estado.

A promotoria constatou que o secretário estaria acumulando seu cargo como docente nas duas escolas da rede estadual e que haveria outro servidor lecionando em seu lugar, embora continuasse assinando a folha de ponto, verificando o registro irregular de frequência. O promotor destaca ainda a instauração de procedimento disciplinar administrativo para apurar a conduta de Jair Cardoso.

Em nota, o prefeito Dr. Pitágoras (PP) informou que a saída dele “vinha sendo negociada” e que ele ficará na pasta até a transição completa do cargo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.