Vereador de Camaçari acusado de violência política de gênero

Por Redação
2 Min

O vereador Dentinho do Sindicato (PT) está sendo pedido pelo Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA) para que seja condenado pelos crimes de violência política de gênero e importunação sexual. A ação movida pela vereadora Professora Angélica (PP) tornou o petista réu, acusando-o de assédio moral, sexual e racismo.

Segundo o Portal Metrópoles, Professora Angélica denunciou o colega de Casa, alegando ser vítima de assédios, constrangimentos, humilhações e perseguições dentro da Câmara Municipal de Camaçari. Estes fatos, de acordo com ela, estão dificultando o desempenho do seu mandato eletivo.

Com o licenciamento da vereadora Fafá de Senhorinho (União) para assumir a Secretaria Municipal da Mulher em março de 2022, a progressista se tornou a única mulher no Legislativo camaçariense.

O Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA) solicitou à Justiça que o vereador Dentinho do Sindicato (PT) seja condenado pelos crimes de violência política de gênero e importunação sexual. A ação movida pela vereadora Professora Angélica (PP) tornou o petista réu, acusando-o de assédio moral, sexual e racismo.

De acordo com informações do Portal Metrópoles, Professora Angélica denunciou seu colega de Casa, alegando ser vítima de assédios, constrangimentos, humilhações e perseguições dentro da Câmara Municipal de Camaçari. Estes acontecimentos, segundo ela, estão prejudicando seu desempenho no mandato eletivo.

Com a licença da vereadora Fafá de Senhorinho (União) para assumir a Secretaria Municipal da Mulher em março de 2022, a progressista passou a ser a única mulher no Legislativo camaçariense.

Compartilhe Isso
- Advertisement -