Codevasf antecipará ações de irrigação na Bahia, conforme jornal

Por Redação
3 Min

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, concedeu uma entrevista exclusiva ao jornal A TARDE na manhã desta quinta-feira (06), onde fez um balanço das principais ações realizadas pela empresa pública nos últimos 50 anos e adiantou medidas em andamento na Bahia.

Durante a entrevista, o gestor detalhou que a principal medida da empresa no estado é o projeto de agricultura de Irecê, que está sendo construído. Segundo Marcelo, esse projeto será um novo vetor de crescimento e desenvolvimento para a região. Ele afirmou: “Esse vai ser um novo vetor de crescimento de desenvolvimento que nós estamos trabalhando.”

O Baixio de Irecê é um projeto que já recebeu mais de R$ 1 bilhão em investimentos do Governo Federal. Com 42 km de canais prontos e quase 2 mil hectares em produção, o projeto já apresenta resultados com a produção de abóbora, limão e soja. Além disso, está em constante crescimento e em curto prazo terá um investimento de mais R$ 1 bilhão por parte da iniciativa privada, com a expectativa de criar 350 mil empregos.

Marcelo explicou que a entrada de investimento privado ocorreu por meio de uma concessão direito real de uso (CDRU), que permitiu que o setor privado realizasse os investimentos necessários para concluir o projeto. A empresa vencedora do leilão foi a Equipav, que investirá R$ 1,5 bilhões e terá o direito de operar os 35 mil hectares por 35 anos.

Além do Baixio de Irecê, Marcelo antecipou que haverá projetos semelhantes de agricultura irrigada nos municípios de Iuiú e Santa Brígida. O Projeto de Iuiú está em fase inicial, com audiências públicas e estudos de viabilidade já em andamento. Já o projeto de Santa Brígida seguirá a mesma linha e a contratação da empresa responsável deve ocorrer até o final do ano.

Em relação às obras estruturantes, Marcelo também mencionou o Canal do Sertão, conhecido como Eixo Sul da Transposição do São Francisco. Projetado para trazer água do Salitre e Juazeiro até o Centro-Oeste da Bahia, a obra está cadastrada no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e deve iniciar em breve. Com 300 km de canal e um investimento entre R$ 4 e R$ 5 bilhões, a primeira fase está estimada em R$ 400 a R$ 600 milhões.

O presidente da Codevasf demonstrou otimismo em relação às obras em andamento e destacou a importância desses projetos para o desenvolvimento econômico e social da região. A entrevista completa pode ser acessada no jornal A TARDE.

Compartilhe Isso
- Advertisement -