SAO JOAO
SAO JOAO

Negromonte Júnior cobra dos bancos Bypass nas dívidas de cartão de crédito

Por Redação
2 Min

O presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, o deputado federal Mário Negromonte Junior, foi informado nesta quarta-feira (05) sobre uma grave denúncia que aponta que os bancos em todo o país estão praticando um verdadeiro Bypass na população desde a última terça-feira.

Através dos aplicativos e agências, os bancos estão enviando um novo contrato do cartão de crédito que autoriza a cobrança das dívidas nas contas correntes, conta poupança e até na conta salário, caso a fatura esteja em atraso.

O deputado confirmou que irá fazer um requerimento pedindo informações aos bancos, além de realizar uma audiência pública para debater o tema com as instituições financeiras. “O que está acontecendo é um verdadeiro Bypass nas dívidas de cartão de crédito na população. Não permitiremos tamanho desrespeito por parte dessas instituições. Eles não podem simplesmente sequestrar o dinheiro do povo brasileiro dessa forma. Esta comissão exigirá o cancelamento imediato dessa prática”, afirmou Negromonte Júnior.

Segundo a denúncia recebida pelo deputado, os bancos estão agindo de forma arbitrária ao enviar os novos contratos sem o consentimento dos clientes, o que fere os direitos do consumidor. Além disso, a prática de cobrar dívidas diretamente das contas dos clientes sem autorização prévia configura uma violação das normas bancárias vigentes.

Diante dessa situação alarmante, a Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados tomará as medidas necessárias para garantir que os direitos dos consumidores sejam respeitados e que os bancos sejam responsabilizados por suas ações. A audiência pública será uma oportunidade para que os representantes das instituições financeiras expliquem suas condutas e justifiquem essa prática abusiva.

É fundamental que medidas sejam tomadas para coibir esse tipo de atitude por parte dos bancos e assegurar que os consumidores não sejam prejudicados. A população brasileira merece ter seus direitos protegidos e respeitados, e é dever das autoridades fiscalizarem e garantirem a legalidade das operações bancárias em nosso país.

Compartilhe Isso
- Advertisement -