Moraes determina depoimento de delegado do caso Marielle

Por Redação
2 Min

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta segunda-feira (27) que a Polícia Federal ouça o delegado Rivaldo Barbosa, preso por suposto envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco.

A decisão de Moraes ocorreu após Rivaldo pedir, em carta ao ministro, para ser ouvido. O delegado é apontado nas investigações como o mentor intelectual da execução de Marielle, que ocorreu em 2018. Um prazo de até cinco dias foi dado pela PF por Alexandre de Moraes.

“Ao excelentíssimo ministro, por misericórdia, solicito que Vossa Excelência faça os investigadores me ouvirem, pelo amor de Deus”, dizia trecho da carta endereçada ao ministro do Supremo.

A determinação de Alexandre de Moraes foi vista como um passo importante nas investigações do caso. O pedido do delegado Rivaldo Barbosa mostra a sua disposição em colaborar com as autoridades para esclarecer os fatos.

A morte da vereadora Marielle Franco chocou o país e gerou uma grande comoção. A sua atuação política e defesa dos Direitos Humanos a tornaram um símbolo de luta e resistência.

O envolvimento de um delegado na trama da morte de Marielle levantou questões sobre a complexidade e possíveis motivações por trás do crime. A investigação segue em andamento e novas informações podem surgir com o depoimento de Rivaldo Barbosa.

A determinação do ministro Alexandre de Moraes reforça a importância da transparência e da busca pela verdade no caso Marielle. A sociedade aguarda por respostas e por justiça para que episódios como esse não se repitam no futuro.

Compartilhe Isso
- Advertisement -