Operação investiga influenciadores por falsas rifas suspeitas

Por Redação
2 Min

Uma operação foi realizada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (17/4) contra influenciadores digitais suspeitos de estarem envolvidos em rifas ilegais e manipulação de resultados. A ação foi coordenada por agentes da Delegacia do Consumidor (Decon).

Cinco pessoas foram alvo da operação. Entre os suspeitos, estão os influenciadores Chefin, Gui Polêmico e Almeida do Grau, todos com milhares de seguidores nas redes sociais. A confirmação dos nomes foi obtida pela Agência Brasil com a Decon.

Durante a operação, foram apreendidos diversos materiais que podem comprovar a prática ilegal, como documentos, celulares e computadores. Os influenciadores foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos sobre as acusações feitas contra eles.

A Delegacia do Consumidor informou que as investigações estão em andamento e novas diligências serão realizadas para apurar a extensão do esquema criminoso. A polícia alerta para os riscos de participar de rifas ilegais, que podem prejudicar os participantes e gerar lucro ilegal para os organizadores.

Até o momento, os influenciadores não se pronunciaram publicamente sobre o assunto. As redes sociais em que atuam também não se manifestaram oficialmente sobre as acusações. A polícia segue acompanhando o caso e novas informações serão divulgadas à medida que a investigação avançar.

Compartilhe Isso
- Advertisement -