Dois PMs suspeitos de vender armas a traficantes são soltos após audiência de custódia; um continua detido

0

Dos três policiais que foram presos em flagrante na última terça-feira (25), por negociar uma submetralhadora de produção artesanal no bairro do Barbalho, dois foram liberados na tarde desta quarta (26) após audiência de custódia. O terceiro vai permanecer detido no Batalhão de Choque, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

O trio faz parte da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), responsável pelo policiamento no Barbalho e bairros vizinhos. Segundo a PM, colegas de profissão passaram a monitorar os suspeitos após receberem a denúncia de que eles estariam vendendo armas. Quando colocado contra a parede, um dos PMs confessou que estava com uma submetralhadora e munições dentro do próprio carro e que tinha a intenção de vendê-las.

“Os três policiais militares foram conduzidos à Corregedoria da Polícia Militar, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante e estão custodiados na Coordenadoria de Custódia Provisória (CCP), em Lauro de Freitas. A corporação irá instaurar um Inquérito Policial Militar (IPM), que apura na esfera penal, e um Processo Administrativo Disciplinar (PAD), que pode resultar na exclusão dos militares das fileiras da corporação”, informou a PM em nota.

O órgão não informou para quem as armas seriam vendidas, mas informações obtidas pelo BNews dão conta de que elas seriam repassadas a traficantes da localidade conhecida como Pela Porco, na região das Sete Portas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.