Advogado suspeito de matar companheira tem prisão convertida em preventiva

0


O advogado criminalista José Luiz de Britto Meira Júnior, suspeito de matar a namorada Kezia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, na tarde desta segunda-feira (18), pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

O juiz Horácio Moraes Pinheiro, no entanto, recomendou que a prisão preventiva pode ser substituída pela domiciliar, caso seja comprovado nos autos a inexistência de unidade prisional compatível para recolhimento do advogado. Essa questão deve ser verificada pela Secretaria de Administração Penintenciária e Ressocialização (Seap).

Caso isso aconteça, José Luís deverá permanecer custodiado na casa onde vive e só poderá sair do imóvel por motivo de saúde, devidamente justificado, ou para atender aos chamados judiciais do processo correspondente.

Kezia Stefany foi enterrada na manhã desta segunda-feira (18), em Feira de Santana. O crime aconteceu na madrugada de domingo (17).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.