Freiras são indiciadas por suspeitas de tortura e racismo contra idosas

0
Residente de lar para idosos em Santa Maria — Foto: Reprodução/RBS TV

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou duas freiras por suspeitas de tortura, maus-tratos e até racismo em um lar para idosas, o Lar das Vovozinhas, em Santa Maria. O caso veio a público agora, mas teria acontecido entre 2018 e 2019. As informações foram divulgadas pela Folha de S. Paulo.

Uma ex-funcionário do Lar das Vovozinhas fez a denúncia ao Ministério Público do Rio Grande do Sul. A promotoria começou as investigações e encaminhou à Polícia Civil, que abriu o inquérito.

A apuração identificou quatro vítimas. No episódio de racismo, uma moradora do lar teria sido impedida de participar de um evento por causa da cor. Ela teria sido chamada de “negra fedorenta” e “negra suja”.

O crime de tortura teria acontecido quando uma idosa ficou “de castigo” por uma hora no banheiro, nua, no frio. Outros maus-tratos semelhantes estão no inquérito.

As freiras, de 59 e 76 anos, não se manifestaram ainda e só devem falar ao juíz.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.