Operação cumpre mandados contra grupos de roubos a bancos; suspeito morre em troca de tiros

Mandados são cumpridos na manhã desta terça-feira (15), em Salvador, Camaçari e Simões Filho. Não há detalhes sobre investigações. Homem apontado pela polícia como responsável pela fabricação dos explosivos morre ao reagir à prisão.

0
Polícia cumpre mandados de prisão e busca em operação contra suspeitos de roubos a bancos em Salvador e região — Foto: Haeckel Dias/Polícia Civil da Bahia

Uma operação da Polícia Civil cumpre mandados prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de roubos a bancos na manhã desta terça-feira (15), em Salvador, Camaçari e Simões Filho, na região metropolitana. Um homem apontado pela polícia como responsável pela preparação e manuseio de explosivos morreu durante uma troca de tiros com agentes.

Marcos André Marais Silva, de 25 anos, foi localizado em uma operação conjunta da Polícia Civil e reagiu à prisão. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), ele disparou contra os policiais e houve confronto.

Na troca de tiros, ele foi atingido e não resistiu aos ferimentos. Marcos chegou a ser socorrido ao Hospital do Subúrbio, mas teve a morte confirmada.

O delegado José Bezerra, diretor do Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), informou que ele era o principal alvo da operação desta terça-feira. De acordo com a polícia, Marcos era integrante de uma quadrilha responsável por ataques a banco em Salvador e região metropolitana, além de algumas cidades no interior da Bahia.

Drogas, armas, luvas e roupas camufladas também foram apreendidas em um imóvel no bairro de Campinas de Pirajá, que era utilizado por um dos integrantes da quadrilha.
A ação faz parte da operação denominada “Aerarium”, que é o latim para erário, o tesouro do estado – uma referência para o dinheiro roubado dos bancos pelos suspeitos.

Os agentes cumprem mandados prisão e de busca e apreensão contra suspeitos de roubos a bancos em Salvador, Camaçari (na região de Arembepe) e Simões Filho, na região metropolitana. A polícia não deu detalhes sobre as investigações, quantos mandados cumpre, nem quais pontos da capital.

A operação tem apoio das equipes dos Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Inteligência Policial (DIP), de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e da Coordenação de Operações Especiais (COE), além de guarnições da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange