Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

TJ-BA vai decidir se solta ou não baiano que matou três pessoas em cinema

Por: Reprodução

Preso há 20 anos, após ser detido em flagrante depois de matar três pessoas e ferir outras quatro com uma submetralhadora em um cinema do Morumbi Shopping, em São Paulo, o baiano Mateus da Costa Meira, hoje com 44 anos, pode ser solto pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Ele foi condenado a 48 anos e 9 meses de prisão em regime fechado e, ao ser submetido a exames médicos e psicológicos, ficou comprovado que ele não apresenta alterações no comportamento que indiquem periculosidade. Em um despacho do TJ-BA, o juiz responsável pelo caso escreveu que Mateus está “apto a desinternação” para retornar à vida em sociedade.

No entanto, o Ministério Público da Bahia (MP-BA), autor da ação penal contra ele, solicitou que os exames sejam refeitos. Mateus cumpre pena no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico de Salvador, uma vez que foi considerado inimputável, não podendo responder pelos próprios atos.

Relembre o crime
Em 3 de novembro de 1999, o então estudante de medicina, que tinha 24 anos, foi a uma sessão do filme “Clube da Luta” e, no meio da exibição, ele foi ao banheiro e voltou à sala com uma submetralhadora, onde disparou dezenas de tiros, deixando 7 vítimas, sendo 3 delas fatais.

O jovem foi dominado pelos seguranças do estabelecimento, detido e levado ao Distrito Policial. Mateus foi julgado em 2004 e condenado a 120 anos e seis meses de prisão pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Em 2007, a pena foi reduzida para 48 anos e nove meses e, em 2009, já tendo cumprido pena em Salvador, ele tentou matar com golpes de tesoura o companheiro de cela, o espanhol Francisco Vidal Lopes. Foi aí que Mateus foi transferido para o hospital psiquiátrico.

Dois anos depois, por decisão da 1º Vara do Tribunal do Júri de Salvador, Mateus foi considerado inimputável após solicitação da defesa e da Promotoria. A decisão foi baseada em laudo que apontou que ele tinha esquizofrenia.

  1. Elisangela Barbosa
    Elisangela Barbosa Diz

    Vao soltar pra ele matar mais alguns???

  2. Neia Ferreira
    Neia Ferreira Diz

    Pra ele matar mais seis?

  3. Jhaylton Machado
    Jhaylton Machado Diz

    Solta lá em Brasília.

  4. Genilson Cardoso Rodrigues
    Genilson Cardoso Rodrigues Diz

    Solta pra matar mais !

  5. Zeca Santana
    Zeca Santana Diz

    Vai soltar com certeza

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.