Acompanhe as últimas notícias da Cidade de Candeias na Bahia com credibilidade na informação sobre política, esportes e ações policias da região.

Operação prende trio acusado de estelionato na Ondina

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Policiais do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) desarticularam uma quadrilha de estelionatários, responsável pela prática de golpes contra idosos, utilizando maquinetas de cartões de crédito. Alexandre Cardoso Rodrigues, de 25 anos, Michel do Nascimento Gonçalves, 29, e Juliana Gomes de Oliveira, 31, foram presos em flagrante, na sexta-feira (13), em um hotel no bairro de Ondina.

As prisões foram realizadas durante a segunda fase da Operação Tentáculos, que visa coibir furtos, roubos e estelionatos. As equipes do DCCP chegaram até o trio após a informação da presença de dois casais suspeitos no hotel. Uma mulher conseguiu fugir.

Os estelionatários e o material apreendido foram apresentados durante uma coletiva de imprensa, na sede da Polícia Civil, Piedade, na manhã desta segunda-feira (16), conduzida pela diretora do DCCP, delegada Maria Selma Lima, e a delegada do mesmo Departamento, Glória Isabel Santos.

De acordo com a diretora do departamento, os prejuízos podem chegar a R$ 500 mil. “Foram apreendidos dezenas de cartões de crédito e débito, quantias em dinheiro, smartphones, documentos falsificados, cheques, porções de maconha, além de um veículo locado pela quadrilha, com sinal identificador adulterado. Estimamos que esses golpes cheguem a meio milhão de reais”, explica a diretora do DCCP.

O trio utilizava maquinetas para cometer os golpes. Com esses equipamentos, creditavam valores, simulando compras por crédito e débito, através de cartões das vítimas. “Os cartões eram trocados no momento em que eles ofereciam ajuda na porta dos bancos e terminais eletrônicos. Os alvos, geralmente, eram idosos. Com esse material em mãos, eles realizavam compras em diversos estabelecimentos comerciais”, detalhou a delegada.

O trio foi autuado por formação de quadrilha, estelionato, furto qualificado, falsificação de documento público e adulteração de sinal identificador de veículo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.