Noivo de professora morta a facadas é preso suspeito de crime

Por Redação
2 Min
cassio-almeida_1649226
foto: Facebook

O noivo da professora Ienata Rios, morta a facadas, no último domingo (3) em Riachão do Jacuípe, foi preso no início da tarde desta quarta-feira (6). De acordo com informações da delegacia de polícia do município, o mandato de prisão temporária de Cássio Fabrício Carneiro, de 29 anos, foi cumprido no Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha, onde o suspeito havia sido submetido a exame de corpo de delito.

A mesa do café da manhã posta para duas pessoas, um cuscuz de milho ainda no cuscuzeiro e outros detalhes achados na casa da professora foram um dos indícios que levaram o delegado Sérgio de Araújo Vasconcelos, titular da Delegacia de Riachão do Jacuípe, a concluir que o noivo dela, é o principal suspeito do crime.

Ainda de acordo com a polícia, Cássio permanecerá preso por 30 dias para evitar possíveis interferências nas investigações. O jovem foi encaminhado para sede da coordenadoria de polícia de Serrinha (15ª Coorpin), mas ainda não há informações se ele permanecerá detido no local ou transferido para carceragem da delegacia de Riachão.

A  prisão poderá ser prorrogada por mais 30 dias ou  convertida em prisão preventiva. “Foi um conjunto de observações no local do crime. Outra coisa: a empregada  afirmou que ela [Ienata] só fazia cuscuz quando ele [Cássio] ia lá”, contou o titular.

Segundo o delegado, algumas mensagens via WhatsApp entre a professora e a prima de Cássio reforçam a desconfiança com relação a autoria de Cássio . “Nas mensagens, ela dizia que estava  cansada do relacionamento e reclamava da atenção que ele [noivo] dava ao povo dele [ex-mulher e filho]”, completou  Vasconcelos.

Apesar de não ter ainda uma linha de investigação definida, o delegado  acredita que uma possível tentativa de findar o noivado por parte de Ienata pode ter motivado o crime.

Compartilhe Isso