SAO JOAO
SAO JOAO

CAC e ex-PM foragidos em esquema de venda de armas

Por Redação
2 Min

No esquema de venda ilegal de armas desviadas na Bahia, Pernambuco e Alagoas, a Polícia Federal considera como foragidos o Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador (CAC) Jhonnatan Wallas Reis Alves e o ex-policial militar Jair Faria da Hora.

A Operação Fogo Amigo, que ocorreu na terça-feira (21), resultou na prisão de 19 suspeitos envolvidos no esquema multimilionário de venda ilegal de armas de fogo. Entre os detidos, 10 eram policiais militares, e as investigações apontaram a participação de comerciantes e CACs, bem como o uso de laranjas.

Os materiais apreendidos na Bahia incluem 15 pistolas, seis fuzis, duas espingardas, dois revólveres e 25 mil munições.

Segundo os investigadores, o sargento da PM de Petrolina (PE), identificado como um dos principais suspeitos, movimentou cerca de R$ 2,1 milhões em pouco mais de seis meses entre os anos de 2021 e 2023, conforme registros do Coaf. Esse valor foi considerado incompatível com os ganhos do cargo de sargento da Polícia Militar.

Um dos colaboradores que firmou acordo de delação premiada revelou que o grupo liderado pelo sargento da PM chegava a comercializar aproximadamente 20 armas de fogo por mês. Além disso, o sargento é apontado como o principal fornecedor de armas e munições do esquema, enviando até 36 caixas com mil munições para um dos compradores, o que equivaleria a uma média de 2.250 munições mensalmente.

Compartilhe Isso
- Advertisement -