Samu recebe novas ambulâncias

Por Redação
5 Min

samu

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), tem sido de extrema importância no auto-atendimento de urgência e emergência às pessoas que se encontram em risco de morte. Por dia, o Samu que atende em Salvador e Região Metropolitana, chega a receber 4 mil ligações, sendo 2 mil trotes, outras são casos de dúvidas de pacientes que se encontram doentes em casa e cerca de 300 saídas por dia em casos mais graves.

Continua depois da Promoção

Ontem, o Governo do Estado, inaugurou a chegada de mais 15 novas ambulâncias, modelo pick-up 4×4, cabine simples adaptada com baú, sendo para dez renovações da frota e cinco como reserva técnica. As ambulâncias foram entregues no pátio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em solenidade que contou com a presença do governador Jaques Wagner e do secretário de saúde, Jorge Solla.

Conforme a coordenadora de emergência e urgência do Samu, que atende pelo Estado da Bahia, Regina Miranda, essa nova frota vem para reforçar a frota pré-hospitalar numa outra formatação e também renovar a frota antiga. “O objetivo é ampliar o atendimento, além de atuar em locais com maior dificuldade de acesso, pelas viaturas antigas, modelo furgão. Esse modelo 4×4 é mais resistente e vem para somar os atendimentos já existentes”, disse Regina.

Segundo ela, hoje existe oito unidade de porte avançado com ambulância UTIs equipada com médico, enfermeiros e auxiliares, 33 unidades de suporte base, que sai sem médico, 24 motos e uma lancha, distribuída em dez municípios. A depender do caso, conforme dito pelo coordenador do Samu Ivan de Matos Filho, a ambulância sai com médico ou com enfermeiros se o caso não for grave.

Continua depois da Promoção

Trotes prejudicam as ações do serviço 

Ivan disse ainda que o pior problema é saber o que é verídico e o que é trote. “Quando a gente recebe uma ligação, temos que saber o endereço certo o que aconteceu para sabermos qual o tipo de tratamento a dar naquele caso. Um médico fala com a pessoa que solicitou o socorro e às vezes, não sendo caso grave, solicita o medicamento e o procedimento a ser tomado pelo paciente. Se for grave, caso de acidente, a ambulância sai equipada com médico e todo o suporte necessário à aquele atendimento. Depois dos primeiros socorros e a depender do estado do paciente, encaminhamos ao hospital adequado para dar seguimento ao tratamento”, explicou Ivan.

Ele também ressaltou que ao ser solicitado a ambulância do Samu, o tempo para chegar ao local varia de 15 a 20 minutos. “Em muitos casos, a demora é filtrar a informação para saber se realmente é verídico e depois disso, a unidade é encaminhada. Tem casos também que as ambulâncias para aquele tipo de situação, estão ocupadas com pacientes ou sendo higienizada, além do trânsito e daí ocorre de demorar e o paciente criticar sem saber o motivo. Fazemos de tudo para que o paciente seja atendido o mais rápido possível”, acrescentou Ivan.

É através do número 192 que o Samu sai com a finalidade de atender a solicitação. Esses novos veículos, com tração 4×4 tem como finalidade possibilitar que o serviço atue em locais de difícil acesso ou áreas suscetíveis a fenômenos extremos da natureza, como enchentes e deslizamentos de terra, onde uma ambulância furgão não conseguiria acessar ou o faria em um tempo não compatível com a necessidade do primeiro atendimento. Estes veículos também poderão ser usados para apoio aos demais nove  municípios que compõem o Samu Metropolitano de Salvador: Candeias, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Vera Cruz, São Francisco do Conde, Santo Amaro, Saubara e Simões Filho.

Silana Blesa

Compartilhe Isso
- Advertisement -