TRE-BA julga improcedente recurso que pedia cassação de diploma de Rilza Valentim

Por Redação
1 Min

O Tribunal Regional Eleitoral na Bahia (TRE-BA) julgou improcedente, nesta terça-feira (30), uma ação movida contra a prefeita de São Francisco do Conde, Rilza Valentim (PT), pela Coligação “Certeza de futuro melhor”, liderada pelo então candidato e ex-prefeito do município da Região Metropolitana de Salvador (RMS), Antonio Calmon (PMDB). A ação pedia a cassação do diploma da atual gestora, que venceu o pleito com 75,8% dos votos válidos, e era acusada por compra de votos – ela seria a responsável pela transferência de 7.393 eleitores para o município durante os três anos do seu primeiro mandato –, além do aumento da folha de pagamento e dos gastos com publicidade em período eleitoral, superior aos últimos três anos que antecederam o pleito. Os membros da Corte, três no total, votaram à unanimidade pela improcedência da ação. A petista ainda enfrenta outros processos, ainda não julgados, referentes ao pleito do ano passado.

Continua depois da Promoção

Bahianoticias

Compartilhe Isso
- Advertisement -