Servidor alega ser perseguido pelo prefeito Sargento Francisco

Por Redação
2 Min

Servidor alega ser perseguido pelo prefeito Sargento Francisco

O servidor público efetivo, André Costa Oliveira, conhecido popularmente como André Arco-Íris, agente de portaria da Escola Margarida Souza, alega ser perseguido pelo prefeito Sargento Francisco (PSD), por ter sido candidato ao cargo na proporcional no pleito passado e ter apoiado sua adversária. André ressalta que está com seus vencimentos vencidos há 8 meses, e que, não foi contemplado com o pagamento da metade do décimo terceiro como os outros funcionários no mês de junho. Segundo André, a lista de freqüência segue para DRH sempre constando seu nome, mas o pessoal do setor não sabe explicar o porquê do não creditamento do salário. Contudo, o servidor alega ter sido prejudicado, tendo seu nome negativado no SERASA e SPC, em virtude de ter um empréstimo consignado na CAIXA, e a prefeitura não repassar o valor devido. André mostrou a nossa equipe do Jornal TIA CÂNDIA toda documentação: Lista de freqüência, extrato bancário e do SPC e SERASA, e o número do protocolo em que deu entrada na justiça reivindicando seus direitos. “Prefeito, pague meus oito meses de salário que está atrasado, tenho certeza que o seu está em dias como o dia Maria Maia estava, pois trabalho todos os dias e não sou funcionário fantasma. Eu não tenho dinheiro, mas tenho vergonha na cara”. Finaliza André Arco-Íris.

Fonte: Jornal Tia Cândia.

Compartilhe Isso
- Advertisement -