Lojistas fecham as portas após pressão de sindicalistas

Por Redação
2 Min

famamovies
Mesmo com o apelo da mobilização nacional, aderida por movimentos sindicais de Candeias, o comercio e o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), abriram as portas para mais um dia de trabalho. No entanto, empresários e diretores desses estabelecimentos foram convencidos a baixarem as portas e suspender qualquer tipo de atendimento até o fim da paralisação.

Os manifestantes que se concentravam no trecho da BA 522, em frente ao ginásio de esportes do município, saíram em passeata até o centro da cidade para pedir que os lojistas suspendessem o expediente. O major Moisés Brito, responsável pela 10ª Companhia da Polícia Militar, acompanhou de perto a passeata para evitar qualquer tipo de confronto entre os manifestantes e lojistas.

“É bom frisar que eles estão convencendo os lojistas a aderirem ao movimento, mas não obrigando a fechar as lojas. Por precaução, os lojistas resolveram baixar as portas por entenderem que o movimento é necessário para melhorar as condições do país”, explicou Brito. O militar disse ainda que tudo estava ocorrendo de forma tranquila, sem precisar da força policial.

Além do SAC, lojas como Bompreço, Farmácias, Mercadinhos, lojas de moveis, açougues, dentre outros empreendimentos fecharam as portas. A passeata começou da Praça Irmã Dulce e finalizou na Praça Doutor Gualberto, trecho com maior número de lojas na cidade.

Jota Brito- Jornalismo Cidadao

Compartilhe Isso
- Advertisement -