Vídeos: Repórteres da Rede Globo são vaiados durante as coberturas das manifestações

Por Redação
3 Min

Vídeos: Repórteres da Rede Globo são vaiados durante as coberturas das manifestações em Salvador, São Paulo e Brasília

Manifestação em Salvador

Continua depois da Promoção

As manifestações pelo Brasil reuniram mais de 250 mil pessoas em diferentes capitais do país numa data considerada histórica para todos os brasileiros. Em 17 de junho de 2013, o Brasil e seus verdadeiros representantes deram uma mostra do que podem fazer exercendo sua cidadania e seus direitos garantidos pela Constituição Federal. Sobrou até para a Rede Globo, que teve seus repórteres de diferentes filiadas vaiados e expulsos das manifestações. Isso mesmo, a Globo teve ao menos três de seus jornalistas expulsos dos protestos em Salvador, São Paulo e Brasília.

Salvador

Em Salvador, não só o jornalista Jony Torres, mas os funcionários da Rede Bahia, filiada da Rede Globo, foram execrados do movimento de 17 de junho. O estudante e produtor cinematográfico, Guilherme Weber de Lima, gravou imagens do momento em que os profissionais foram expulsos do protesto aos gritos de “TV Bahia, mentira todo dia”. O evento em Salvador reuniu mais de 10 mil pessoas.

Continua depois da Promoção

Em São Paulo, a equipe da Globo também foi expulsa da manifestação. Os manifestantes, que protestavam contra o aumento da tarifa do transporte público no largo da Batata, expulsaram, aos gritos de “Fora Globo” e “Central Globo de Mentiras”, o jornalista Caco Barcellos e seus repórteres. O vídeo foi gravado pelo internauta Romulo Santana, em seu canal do Youtube.

São Paulo

Militantes identificados com bandeiras de partidos também foram hostilizados por manifestantes. Houve um princípio de briga entre eles. A multidão gritava para filiados de legendas como PSTU, PCO e PCB: “Nenhum partido nos representa”. Os manifestantes também bradavam palavras de ordem, destacando que o protesto “não é comício”. “Sem bandeira”, gritavam.

Brasília

Em Brasília, quando o repórter entrou num link ao vivo, os manifestantes começaram vaiar e a gritar contra o jornalista e contra a emissora, chamando, inclusive, o canal de fascista. A situação constrangedora aconteceu na cobertura do canal de notícias do grupo. Grande parte do público acusa a Globo de estar sendo parcial na cobertura dos protestos que atingiram todo o Brasil.

Compartilhe Isso
- Advertisement -