Rascunho automático

Petroleiros alertam para problemas nas obras do Anel Rodoviário de Candeias

Por Redação
1 Min

Anel Rodoviário de Candeias

O Sindicato dos Petroleiros do Estado da Bahia (Sindipetro) denuncia problemas para o início das obras do Anel Rodoviário de Candeias, anunciado como solução para o trânsito na BA-523 e que já tem ordem de serviço assinada entre a Petrobras e o governo estadual. Segundo a entidade, a indefinição sobre o responsável pela manutenção da nova rodovia, assim como a desapropriação das áreas ocupadas ao longo do trecho, levaram a estatal a retirar o valor do investimento da previsão orçamentária. “Caso o governo reabra o canal de comunicação com a Petrobras, existe um compromisso da direção da empresa em bancar a obra, através de um novo convênio entre a Unidade Operacional da Bahia, a Refinaria Landulpho Alves e o Estado”, declarou o diretor do Sindipetro, Deyvid Bacelar, após reunião com o gerente geral da RLAM, Nei Argolo. Em abril, o ministro dos Transportes, César Borges, o deputado federal Nelson Pelegrino (PT) e representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciaram a retomada das obras de construção do primeiro trecho do anel ferroviário de contorno de Camaçari para desafogar e reduzir o tráfego de cargas pesadas em Camaçari, Simões Filho e Candeias.
Compartilhe Isso
- Advertisement -