Leão goleia o Tricolor na Arena e põe a mão na taça do Baianão

Por Redação
6 Min

Gabriel, Fabrício e Maxi também marcaram para o Vitória. Fernandão, com dois, e Adriano fizeram para o Bahia

Dinei comemora um dos seus quatro gols sobre o Bahia (Foto: Erik Abel/Agência Estado)
Dinei comemora um dos seus quatro gols sobre o Bahia (Foto: Erik Abel/Agência Estado)

O Vitória não tomou conhecimento do maior rival e atropelou o Bahia no primeiro jogo da decisão do Baianão 2013. Em plena Arena Fonte Nova – que tinha muitos dos lugares reservados aos tricolores vazios – o Leão emplacou uma goleada de 7 a 3 e colocou a mão na taça, levando uma larga vantagem para a partida decisiva no Barradão. Dinei passeou em campo e marcou quatro vezes. Gabriel Paulista, Fabrício e Maxi fizeram os demais gols rubro-negros. Fernandão fez dois e Adriano fechou a conta tricolor.
A vantagem que já era do Vitória ficou quase intransponível para o Esquadrão, e o time de Joel Santana vai precisar vencer por pelo menos cinco gols de diferença para impedir o título e a festa rubro-negra em casa. O segundo e decisivo jogo da final acontece no próximo domingo (19), no Barradão, com bola rolando a partir das 16h.
O jogo – Quando a bola rolou na Arena Fonte Nova, não demorou ao Vitória mostrar que mais uma vez estava bem à vontade na casa do adversário. Logo aos três minutos, o Leão comprovou que saiu primeiro para o jogo e abriu o placar. Renato Cajá mandou a bola para a área na cobrança de falta, e depois do bate-rebate, Gabriel Paulista completou para a festa da torcida rubro-negra.

Continua depois da Promoção

A marcação agressiva, em alguns casos individualizada e os botes no contra-ataque foram uma das armas que o Leão escolheu para encurralar o Bahia e a receita deu resultado. Aos 14′ minutos o Rubro-negro ampliou com Dinei, que recebeu na área depois da jogada em velocidade e mandou o chute forte, de esquerda, dentro da área. Sem chances para Marcelo Lomba. Já com o saldo negativo de dois, o Tricolor continuou pressionado na saída de bola e com dificuldades para armar seus ataques.

O Vitória seguiu em cima na pressão e antes da metade do primeiro tempo fez o terceiro. Na cobrança de falta de Renato Cajá, Fabrício subiu mais que todos na área e desviou de cabeça para esticar a contagem.

Nos minutos finais da etapa inicial, o Bahia deu sinais de reação e tentou devolver a pressão. No ataque aos 39 minutos, Fernandão invadiu a área, Deola saiu do gol e na tentativa de ficar com a bola acabou derrubando o atacante e cometendo a penalidade. O próprio Fernandão foi para a cobrança e diminuiu para o Bahia no chute à meia-altura no centro do gol. O Esquadrão ainda forçou mais alguns ataques, mas não levou mais perigo para Deola até o intervalo.

Continua depois da Promoção

O começo de segundo tempo foi eletrizante. Com menos de um minuto de jogo, no primeiro lance de ataque, Dinei pegou de cabeça na área da zaga do Bahia devolver o lançamento e encobriu Marcelo Lomba marcando o quarto do Vitória. O Tricolor conseguiu reagir rapidamente e devolveu no minuto seguinte, com Fernandão, que meteu o pé direito no cruzamento para a área e desviou para a rede de Deola.

O ritmo continuou acelerado na partida, mas quem continuou melhor foi o Vitória que ampliou novamente aos 14 minutos. Dinei mandou o chute da entrada da área, ela desviou na costas de Fahel e entrou. E depois do gol o clima esquentou e os ânimos se acirraram ainda mais no gramado. Fahel foi na perna de Maxi no lance no meio campo e acabou expulso da partida, deixando o Bahia com um a menos e em situação ainda mais complicada.

Em larga vantagem no placar e no gramado, o Vitória não se fez de satisfeito e continuou se aproveitando da desorganização do Bahia. O sexto gol saiu aos 21 minutos, dos pés de Maxi, que depois de receber na área, tirou da defesa e chutou colocado para balançar a rede mais uma vez. A chuva começou a cair com mais força na segunda metade da etapa final e até esfriou o ritmo do jogo, mas o Vitória continuou dominando na posse de bola e superior na criação.

O Bahia ainda conseguiu diminuir aos 43′, com um gol de Adriano, que completou de cabeça depois do cruzamento de Fernandão. Mas o Vitória encontrou espaço para fazer mais um e Dinei marcou o quarto dele no jogo ao completar de cabeça o cruzamento para a área, aos 45′.

Bahia 3 x 7 Vitória – Primeiro jogo da final do Baianão 2013
Data: 12 de maio de 2013, 16h
Local: Arena Fonte Nova
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ-Fifa)
Assistentes: Altemir Hausmann (RS-Fifa) e Rodrigo Henrique Figueiredo Correa (RJ-Fifa)

Bahia: Marcelo Lomba; Pablo, Titi, Demerson e Magal (Hélder); Toró, Fahel, Diones (Adriano Michael Jackson) e Anderson Talisca; Zé Roberto (Feijão) e Fernandão. Técnico – Joel Santana

Vitória: Deola; Gabriel Paulista, Victor Ramos, Fabrício e Mansur (Danilo Tarracha); Michel, Caceres, Renato Cajá (Vander) e Escudero; Maxi (Marquinhos) e Dinei. Técnico – Caio Júnior

Compartilhe Isso
- Advertisement -