Chile suspende 2ª dose da AstraZeneca em pessoas com menos de 45 anos após caso de trombose

0
foto:Ilustrativa/Pixabay

O Ministério da Saúde chileno determinou nesta quinta-feira (3/6) a suspensão temporária de aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca em pessoas com menos de 45 anos.

Segundo o Ministério, foi notificado na última terça-feira (1/6) que um homem de 31 anos apresentou um quadro de trombose e trombocitopenia após receber a primeira dose do imunizante. Não foi informado seu estado de saúde.

“Estamos esperando o resultado de uma investigação. Amanhã, o Instituto de Saúde Pública (ISP) dará o resultado se houve ou não o efeito adverso em um paciente de 31 anos”, explicou o ministro da Saúde, Enrique Paris.

“Por precaução, conseguimos chegar a essa resolução de adiar a segunda dose e aplicá-la somente em pessoas com mais de 45 anos, como tem sido feito em outros países do mundo”, acrescentou o ministro.

A vacina da Universidade de Oxford e AstraZeneca foi aprovada no país em abril para o uso emergencial em mulheres com mais de 55 anos e homens com mais de 18, para evitar o risco de trombose.

Além desse imunizante, o Chile aplica as vacinas Sinovac, Pfizer/BioNTech e CanSino. O país é um dos que realiza um dos processos de vacinação mais rápidos do mundo com 10,8 milhões de pessoas já tendo recebido ao menos a primeira dose, em uma população-alvo de 15,2 milhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Secured By miniOrange