Tragédia em Família: Mãe de Diana condenada à prisão perpétua após negligência

Por Redação
3 Min

A mulher responsável por deixar a filha de 18 meses morrer sozinha em casa para visitar o namorado, Alessia Pifferi, foi condenada a prisão perpétua pelo Tribunal de Milão. O caso, que chocou a Itália em julho de 2022, teve desfecho nesta segunda-feira, com a sentença que decretou a pena máxima para a mãe negligente.

Alessia, então com 37 anos, deixou a pequena Diana sozinha em casa, na região de Milão, com apenas um biberão e fraldas, enquanto viajava até Leffe, na província de Bérgamo, para se encontrar com seu novo namorado, um homem de 58 anos. Entre os dias 14 e 20 de julho, a bebê ficou sem alimentação adequada, morrendo de fome e desidratação.

O Ministério Público solicitou a pena de prisão perpétua para Alessia, argumentando que a negligência resultou na morte da criança. Já a defesa tentou a absolvição, alegando que Pifferi não tinha a intenção de matar a filha e que o ocorrido se enquadra apenas como um “abandono de menor”, de acordo com informações divulgadas pela imprensa italiana.

Durante o julgamento, foi revelado que Alessia estava ciente das condições precárias em que deixou a filha, mas mesmo assim optou por priorizar seu relacionamento amoroso em detrimento da vida da própria criança. A comoção gerada pelo caso levou a população italiana a clamar por justiça e a exigir uma punição exemplar para a mãe negligente.

A sentença de prisão perpétua determinada pelo Tribunal de Milão reflete a gravidade do crime cometido por Alessia Pifferi. A morte trágica de Diana, uma inocente de apenas 18 meses, comoveu a todos e deixou marcas profundas na sociedade italiana, que agora busca compreender como alguém pode ser capaz de abandonar um ser tão vulnerável e dependente.

A decisão judicial representa um importante passo na busca por justiça para a pequena Diana e serve de alerta para que casos de negligência parental não se repitam. O triste episódio protagonizado por Alessia Pifferi ressalta a importância da proteção das crianças e da responsabilidade dos adultos em garantir seu bem-estar e segurança em primeiro lugar.

A prisão perpétua imposta à Alessia Pifferi é um lembrete doloroso das consequências devastadoras da negligência e do abandono infantil. Que a memória de Diana sirva como um lembrete constante da importância de cuidar e proteger os mais vulneráveis em nossa sociedade, evitando que tragédias como essa se repitam no futuro.

Compartilhe Isso
- Advertisement -