Cris Cyborg atropela adversária em 92 segundos e mantém título do Bellator

0
A brasileira de 38 anos defendeu o título peso-pena da organização pela terceira vez | Foto: Reprodução – Foto: Reprodução

A brasileira Cristiane Justino, conhecida como ‘Cris Cyborg’, defendeu o título da categoria peso-pena do Bellator pela terceira vez, na madrugada deste sábado, 13, no evento Bellator 271, realizado em Hollywood, nos Estados Unidos. A lutadora não deu chances para a adversária, Sinead Kavanagh, que foi nocauteada com apenas 92 segundos de combate.

Na luta, a brasileira se manteve dominante contra a irlandesa desde o início. Após alguns segundos no clinche, onde a adversário tentou travar o combate, Cris conseguiu se desvencilhar e partiu para a trocação franca. A lutadora paranaense conectou uma sequência de socos que foram suficientes para apagar Kavanagh em menos de dois minutos.

Ao fim do combate, ainda no Cage, Cris Cyborg foi questionada sobre quem ela gostaria que fosse sua próxima adversária dentro da organização. Na resposta, a brasileira apontou para a americana Cat Zingano, ex-lutadora do UFC, que assinou com o Bellator no início do ano passado.

Perguntada sobre a possibilidade de enfrentar a americana Kayla Harrison, multicampeã de judô, medalhista olímpica de ouro em Londres-2012 e Rio-2016, além de campeã da PFL, Cyborg concordou com o desafio, mas ponderou que precisa haver um acordo entre as organizações para a luta acontecer.

Considerada uma das lutadoras mais temidas do MMA feminino, Cris Cyborg foi campeã de todas as principais organizações que passou na carreira: Strikeforce, Invicta, UFC e agora Bellator. No UFC, ela teve o título peso-pena de forma dominante, até ser derrotada para a baiana Amanda Nunes, em 2018.

Em janeiro de 2020, a paranaense estreou no Bellator em luta que já valia o cinturão, contra a canadense Julia Budd, onde Cyborg nocauteou no quarto round. Posteriormente, ela ainda passou pela também canadense Arlene Blencowe e a americana Leslie Smith.

Aos 38 anos, Cristiane possui 28 lutas na carreira, tendo vencido 25 vezes e perdido em duas oportunidades, além de uma luta sem resultado, após ser pega no exame antidoping, em 2011.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.