Abner Teixeira perde para cubano e é medalha de bronze no boxe

0
O pugilista brasileiro Abner Teixeira comemora após vencer o jordano Hussein Iashaish e garantir a primeira medalha do boxe brasileiro nos Jogos de Tóquio — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Abner Teixeira foi derrotado pelo cubano Julio La Cruz na semifinal do boxe na categoria pesado (81 – 91kg), na manhã desta terça-feira (3). Com isso, ele ficou com a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, já que não há disputa pelo terceiro lugar na modalidade.

“Estou p…, ninguém gosta de perder. Treino para não acontecer isso, mas infelizmente aconteceu. Estou feliz pelo fato de ser medalhista, vim aqui para isso. É a realização de um sonho, não só participei das Olimpíadas, mas ganhei medalha. Lá atrás, eu não pensava em ser medalhista, só em participar”, disse Abner, em entrevista ao SporTV.

O primeiro round foi equilibrado, mas de predomínio do cubano. Abner até começou melhor o combate, mas depois passou a ser castigado pelo seu adversário. Assim, quatro jurados apontaram o triunfo do pugilista de Cuba. No segundo, dois avaliaram como vitória do brasileiro, que sofreu com algumas sequências de golpes do adversário que, assim, encaminhou o seu triunfo. Ele se confirmou no terceiro round, com quatro jurados apontando a vitória do cubano, que acertou muitos golpes no fim da luta.

“Ele soube usar a experiência. Eu estava me sentindo muito bem para essa luta, não tem desculpa. A luta ficou um pouco agarrada, acho que foi estratégia dele. Mês que vem eu tenho o Mundial Militar em Moscou, já vou treinar pra isso. E em outubro tenho o Mundial, que é outra meta minha, ser campeão”, concluiu o medalhista de bronze brasileiro.

Abner Teixeira vinha de duas vitórias nas Olimpíadas. Ele havia derrotado o britânico Cheavov Clarke por 4 a 1 na estreia, repetindo o resultado nas quartas de final, quando bateu Hussein Iashaish, da Jordânia, o que lhe garantiu no pódio dos pesos pesados.

Adversário de Abner Teixeira, Julio La Cruz é o atual campeão olímpico e tetracampeão mundial amador.

Em Tóquio, o boxe do Brasil igualou o melhor desempenho numa Olimpíada com três medalhas garantidas. Além do bronze de Abner, os baianos Hebert Conceição e Beatriz Ferreira vão disputar a semifinal das suas categorias. Nos Jogos de Londres-2012, a baiana Adriana Araújo, Esquiva Falcão e Yamaguchi subiram no pódio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.